Gestalt

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1173 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS
KATIA LIMA

PSICOLOGIA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO
GESTALT

SANTOS
2012

A GESTALT

A Gestalt,que tem seu berço na Europa, surge como uma negação
dafragmentação das ações e processos humanos, realizada pelastendências da
Psicologia científica do século 19, postulando anecessidade de se compreender o
homem como uma totalidade. AGestalt é a tendênciateórica mais ligada à Filosofia.

A Psicologia da Gestalt é uma das tendências teóricas mais coerentes e
coesas da historia da psicologia. Seus articuladores preocuparam-se em construir
não só uma teoria consistente, mas também uma base metodológica forte, que
garantisse a consistência teórica.Gestalt é um termo alemão de difícil tradução. O
termo mais próximo em português seria: FORMA ouCONFIGURAÇÃO, que é
utilizado por não corresponder exatamente ao seu real significado em Psicologia.

Max Wertheimer (1880-1943), Wolfgang kohler (1887-1967) e Kurt Koffka
(1886-1941), baseados nos estudos psicológicos que relacionaram a forma e sua
percepção, construíram a base de uma teoria eminentemente psicológica.

Eles iniciaram seus estudos pela percepção e sensação do movimento. Osgestaltistas estavam preocupados em compreender quais os processos psicológicos
envolvidos na ilusão de ótica, quando o estimulo físico é percebido pelo sujeito como
uma FORMA diferente da que ele tem na realidade.

A PERCEPÇÃO

A percepção é o ponto de partida e também um dos temas centrais dessa
teoria. Os experimentos com a percepção levaram os teóricos da Gestalt ao
questionamento de umprincipio implícito na teoria Behaviorista – que há relação de
causa o efeito entre o estimo e a resposta – porque, para os gestaltistas, entre o
estimulo que o meio fornece e a resposta do individuo, encontra-se o processo de
percepção. O que o individuo percebe e como percebe, são dados importantes para
a compreensão do comportamento humano.

O confronto Gestalt/Behaviorismo pode serresumido na posiçãoque cada
uma das teorias assume diante do objeto da Psicologia — ocomportamento, pois
tanto a Gestalt quanto o Behaviorismo definem aPsicologia como a ciência que
estuda o comportamento.

O Behaviorismo, dentro de sua preocupação com a objetividade,estuda o
comportamento através da relação estímulo-resposta,procurando isolar o estímulo
que corresponderia à resposta esperadaedesprezando os conteúdos de
“consciência”, pela impossibilidade decontrolar cientificamente essas variáveis.

A Gestalt irá criticar essa abordagem, por considerar que ocomportamento,
quando estudado de maneira isolada de um contextomais amplo, pode perder seu
significado (o seu entendimento) para oPsicólogo.

Na visão dos gestaltistas, o comportamento deveria serestudado nos seusaspectos mais globais, levando emconsideração as condições que alteram a
percepção do estímulo.

Para justificar essa postura, eles se baseavam na teoria do isomorfismo,que
supunha uma unidade no universo, onde a parte está semprerelacionada ao todo.

A TEORIA DE CAMPO DE KURT LEWIN

Kurt Lewin (1890-1947) trabalhou durante 10 anos comWertheimer, Koffka e
Köhler na Universidade de Berlim, edessacolaboração cora os pioneiros da Gestalt
nasceu a sua Teoria de Campo.

Entretanto não podemos considerar Lewin como um gestaltista,já que ele
acaba seguindo outro rumo. Lewin parte da teoria daGestalt para construir um
conhecimento novo e genuíno. Ele abandona apreocupação psicofisiológica
(limiares de percepção) da Gestalt, parabuscar na Física as bases metodológicas de
suapsicologia.

O principal conceito de Lewin é o do espaço vital, que ele definecomo “a
totalidade dos fatos que determinam o comportamento doindivíduo num certo
momento”. O que Lewin concebeu como campopsicológicofoi o espaço de vida
considerado dinamicamente, onde selevam em conta não somente o indivíduo e o
meio,

mas

também

atotalidade

dos

fatos

coexistentes

e

mutuamente...
tracking img