Gerenciamento de memoria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1519 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Gerência de Memória
Alex Gleiton Carneiro Lopes / Alberto Rafael Monteiro
Universidade Estácio FAP
Belém – PA – Brasil
alexgleiton@hotmail.com / monteiro.alberto@hotmail.com

Resumoa gerência de memória é a parte de um sistema operacional de fundamental importância para o funcionamento de todo um computador pois é ela que é responsavel por todo o escalonamento dos processos, verificandose alguns processos devem receber mais prioridade que outros, devido ao seus estados críticos. Ela também é responsável por cuidar de quais partes da memória estão em uso, quais estão livres, alocar memória a processos quando eles precisam, desalocar quando eles não necessitarem mais. Isso é ela acaba se tornando uma “chave”crucial e de fundamental importância dentro de um sistema computacional.1.Introdução.
Historicamente a memória principal sempre foi vista como um limitado e elevado grau de investimento pois uma das maiores preocupações dos projetistas sempre foi desenvolver um S.O.(sistema operacionais) que não ocupassem muito espaço na memória e ao mesmo tempo dessem uma otimizada na utilização dos recursos computacionais. Mesmos nos dias de hoje com toda a redução decustos, e como consequência o aumento da capacidade da memória principal, o seu gerênciamento ainda é um dos fatores mais cruciais para os projetistas de sistemas operacionais.
Agora falaremos a seguir no decorrer deste artigo um pouco mais sobre seus esquemas básicos de memória principal e memória virtual mostrando suas vantagens, desvantagens e implementações numa sequência quase crescente.

2.Funções:
Uma das suas principais funções do sistema operacional é fazer com que o processador somente execute instruções localizadas na memória principal, o sistema deve sempre transferir informações da memória secundária para a memória principal antes de serem executadas. Como o tempo de acesso á memoria secundária é muito superior ao tempo de acesso á memoria principal, o sistema operacionaldeve buscar reduzir o número de operações de E/S à memória secundária, caso contrário, sérios problemas no desempenho do sistema pode ser ocasionados.

2.1 Memória Principal:
Memória primária também é chamada de memória real, trata-se dos tipos de memória que o processador pode endereçar diretamente, sem as quais o computador não pode funcionar. Estas fornecem geralmente uma ponte para assecundárias, mas a sua função principal é a de conter a informação necessária para o processador num determinado momento; esta informação pode ser, por exemplo, os programas em execução. Nesta categoria insere-se a memória RAM (Random Access Memory - volátil), memória ROM (Read-Only Memory - não volátil), registradores e memórias cache. A seguir na figura 1 mostra um exemplo de memória principal.Figura 1(Exemplo de memória principal – volátil)

2.2 Memória Secundária:
é do tipo que não podem ser endereçada diretamente pela CPU, os dados precisam ser carregados na memória principal antes de eles serem tratados pelo processador.
Não são estritamente necessárias para a operação do computador. São geralmente não-voláteis, permitindo guardar os dadospermanentemente. Incluem-se, nesta categoria, os discos rígidos, CDs, DVDs e disquetes. A seguir na figura 2 mostra um exemplo de memória secundária.









Figura 2 (Exemplo de memória secundária)

E importante freezar também que é de extrema importância que a gerência de memória deva tentar manter na memória principal o maior número de processos emexecução, permitindo assim maximizar o compartilhamento do processador e os demais recursos computacionais, mesmo na ausencia de espaço livre o sistema deve deve permitir que novos processos sejam aceitos e executados. Isso é possivel atravéz de algumas técnicas que serão citadas a seguir.
3. Espaço de Endereçamento fisíco e lógico:
Existem dois tipos de memória principal: a memória lógica e a...
tracking img