Geografia do df

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2805 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ideologia: um terreno minado
Pedrinho Guareschi
 
 
Como já acenamos, iniciamos a discussão de quatro dimensões sociais que, de maneira surpreendente e misteriosa, perpassam todas as sociedades e a sociedade toda, como o ar que respiramos, como a água para o peixe. Elas não são dimensões estanques e separadas: elas perpassam todas as dimensões, inserem-se em todos osmeandros. Existem muitas outras, mas privilegiamos quatro - ideologia, comunicação, poder e cultura - pois elas são, por assim dizer, as mais penetrantes e salientes nas diferentes sociedades. Vamos começar pela ideologia.
A ideologia é, pode-se dizer, uma realidade recorrente, que perpassa e penetra toda realidade social. Ela é, também, uma variável que necessita ser “domada”, comcuidado e método. Diria que ela se coloca no cerne do campo de estudo da Psicologia Social: ela habita esse “meio de campo”, entre nossa mente, nossa subjetividade e a realidade social que nos rodeia. Para confirmar a importância da ideologia dentro da Psicologia Social, permito-me trazer uma afirmação de Serge Moscovici, para quem “o objeto central e exclusivo da Psicologia Social deve ser oestudo de tudo o que se refira à ideologia e à comunicação, do ponto de vista de sua estrutura, sua gênese e sua função”. Alguns podem achar essa afirmativa um tanto exagerada. Vale, contudo, pelo que este autor representa no campo da filosofia e da pesquisa em Psicologia Social, principalmente por ser um dos ganhadores do prêmio Amalfi com seu livro A Invenção da Sociedade.
Se há umtermo em Psicologia Social que, apesar de amplamente empregado, possua também sentidos e conotações profundamente diversos, este termo é ideologia. É um terreno minado. Tenho um hobby de colecionar diferentes acepções de ideologia: já tenho ao redor de 60. Cada autor agrega ao termo alguma peculiaridade distinta. Do amplo leque de questões que poderiam e deveriam ser discutidas sobre esseconceito, seleciono apenas três que se apresentam interligadas: primeiramente, discuto os múltiplos sentidos em que o termo ideologia é empregado; a seguir, vou especificar qual o sentido empregado por mim e as razões desta escolha; finalmente, farei alguns exercícios de aplicação da ideologia ao estudo da realidade social dentro de um enfoque psicossocial.
Vamos ao primeiro ponto. Um modode se poder aproximar das diferentes concepções de ideologia e, por assim dizer, limpar a eira, é situá-lo dentro de dois grandes eixos bipolares, construindo, desse modo, ao menos quatro grandes campos de significados e especificando como a ideologia pode e é entendida e empregada em cada um desses campos, dependendo do autor ou da pessoa que a emprega.
O primeiro eixo é o queentende ideologia como se fosse algo positivo, ou negativo. É o primeiro ponto a que devemos prestar atenção. Ao conversar com alguém, ou ao ler algum estudo, você pode, com facilidade, perceber se para eles ideologia é algo bom, que pode, ou mesmo deve, ser aceito e seguido; ou, ao contrário, se ideologia é algo errado, enganador, que deve ser evitado e criticado. Você vai encontrar autores quetomam o termo nos dois sentidos. Logo adiante vamos dar exemplos disso.
O segundo eixo, um pouco mais complexo de detectar, mas extremamente importante, é ver se ideologia é tomada como algo estático, corporificado, algo pronto e instituído; ou se é entendida como algo dinâmico, em processo, como uma prática, uma estratégia. Cruzando esses dois eixos, vamos ter quatro grandes camposonde ideologia é entendida de maneiras completamente distintas. No primeiro campo, ela é entendida como algo positivo e estático; no segundo, como algo negativo e estático; no terceiro, como algo positivo e dinâmico; finalmente, no quarto, como algo negativo e dinâmico. O quadro abaixo ilustra os diversos modos:
 
Diferentes acepções de ideologia
 
|Sentido positivo...
tracking img