Genio indomavel e gestalt

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8815 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL

FACULDADE DE PSICOLOGIA

VELHICE

GIZELA SCARTAZZINI
LUCIANA NATORF
MARA LIMA
MARTA PINTO
OTÁVIO SANTOS
ROBERTO AFONSO
ROBERTO MENDES
STEFANIE BARANOW
URIEL GARBER

Primeiro Semestre

Psicologia do Desenvolvimento


PORTO ALEGRE
2012

GIZELA SCARTAZZINI
LUCIANA NATORF
MARA LIMA
MARTA PINTO
OTÁVIO SANTOS
ROBERTOAFONSO
ROBERTO MENDES
STEFANIE BARANOW
URIEL GARBER

VELHICE

Trabalho apresentado como requisito parcial para aprovação na disciplina de Psicologia do Desenvolvimento do primeiro semestre do curso de graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul



PORTO ALEGRE
2012
SUMÁRIO

1. Introdução | 3 |
2. Aspectos de desenvolvimento físico ebiológico | 4 |
2.1 Mudanças Físicas | 4 |
2.1.1 Visão e Audição | 4 |
2.1.2 Sono | 5 |
2.1.3 Doenças Crônicas e Invalidez | 5 |
2.1.4 Problemas Comportamentais e Mentais | 5 |
2.1.4.1 Depressão | 5 |
2.1.4.2 Demência | 6 |
2.1.4.3 Mal de Alzeheimer | 6 |
3. Processo de envelhecimento | 8|
3.1 Processos do desenvolvimento psicossocial na velhice | 9 |
4. Trabalho e aposentadoria | 12 |
5. Lazer e atividade física | 16 |
6. Sexualidade | 18 |
7. A velhice e a expectativa de morte | 22 |
8. O estatuto do idoso | 24 |
8.1 Com relação à saúde | 24 |
8.2 Com relação à cultura | 25 |
9. Entrevistas | 27 |
10. Considerações Finais | 28 |
11.Referências | 29 |

1. INTRODUÇÃO

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a expectativa de vida da população que hoje é de 66 anos, passará a ser de 73 anos em 2025. Essa mudança na expectativa de vida acarreta mudanças também no estilo de vida das pessoas, a necessidade de criação de novos espaços, novos produtos e novos serviços e, obviamente, exige a reformulação de conceitos e postura.Embora o envelhecimento populacional mude o perfil de adoecimento dos brasileiros, obrigando-nos a dar maior ênfase na prevenção e tratamento de doenças crônicas não transmissíveis, nossa maior atenção precisa se voltar para as políticas que promovam a saúde, que contribuam para a manutenção da autonomia e valorizem as redes de suporte social (Estatuto do Idoso).
“A trajetória da vida do serhumano é um somatório das experiências vividas, dos valores, das metas, da compreensão e das interpretações pessoais que cada um tem do mundo em que vive”. Estamos em nossa existência humana, condicionados às determinações da hereditariedade, do social e do cultural, como geradores de nossas escolhas e filosofias. A velhice, tal como a infância, juventude e idade adulta, é circunscrita como uma etapade transformação, tanto física como biológica, emocional e psíquica. A forma como cada pessoa envelhece está determinada por suas convicções subjetivas, incluindo-se aí, a forma como foi vivida sua história pessoal em todos os períodos da existência e suas condições socioculturais, não podendo deixar de considerar também, a ideia de que a realização dos prazeres da vida é postergada para avelhice, para a aposentadoria, quando supostamente haverá o tempo ideal para isso (Souza dos Santos, Sueli).
Nesse sentido, nosso trabalho busca retratar as principais mudanças decorrentes dessa faixa etária como, por exemplo, as mudanças físicas, biológicas, sociais e emocionais. Também busca fazer uma reflexão sobre como o “envelhecer” é visto pela nossa sociedade e, ainda, procura lançar um olharsobre o papel do idoso na sociedade atual e sobre quais as possibilidades que se abrem ou se fecham nesse período da vida.

2. ASPECTOS DO DESENVOLVIMENTO BIOLÓGICO

Podemos caracterizar o processo de envelhecimento em: envelhecimento primário e envelhecimento secundário. O envelhecimento primário refere-se ao processo natural e inevitável de deterioração física que começa desde cedo e...
tracking img