Freud

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6806 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
 
O inconsciente freudiano entre Lou-Andréas Salomé e Victor Tausk*
 
The Freudian unconscious between Lou-Andréas Salomé and Victor Tausk
 
 
Luiz Eduardo Prado de Oliveira
Diretor de Pesquisas na École Doctoral e Recherches en sychanalyse, Universidade de Paris 7 Denis Diderot, Professor de psicopatologia clínica e psicanálise na Universidade da Bretanha Ocidental; doutor empsicopatologia e psicanálise; prado.de.oliveira@wanadoo.fr
 
 
[pic]
RESUMO
O presente artigo trata de "O inconsciente", texto metapsicológico escrito por Freud em 1915. Viso, aqui, indicar as diferentes abordagens e fontes que o influenciaram na elaboração deste conceito, assim como os impasses que precisou resolver e a importância da transferência no âmbito da clínica e da teoria. Discutirei cada umdos sete capítulos do referido trabalho.
Palavras-chave: Inconsciente, psicanálise, transferência.
[pic]
ABSTRACT
The present article intends to tackle "The Unconscious", metapsychological text written by Freud in 1915. I wish to indicate here the different approaches and sources that have influenced the elaboration of this concept, as well as the barriers that it needed to overcome and theimportance of transference to the author, in the clinical and theoretical work. I will discuss each one of the seven chapters of the referred work.
Keywords: Unconscious, psychoanalysis, transference.
[pic]
 
 
Em 1º de abril de 1915, Freud escreveu a Lou Andreas-Salomé:
"Os próximos números do Journal irão conter um tipo de síntese psicológica de várias de minhas idéias sobre três temas: oinstinto e suas vicissitudes, a repressão e o inconsciente – incompleto, como tudo o que faço, porém não sem algo de novo. O artigo sobre inconsciente em particular conterá uma nova definição do termo, que é de fato o equivalente a uma agnostização." (ANDREAS-SALOMÉ, 1912-13, p.38)1
Este neologismo, baseado no alemão Agnoszierung, sugere um caráter religioso ou sacro, marcado por uma forte crença, eligado, de antemão, ao inconsciente. Freud pretende propor uma nova definição, desconhecida. Um estudo perspicaz de seu texto nos permite concluir de que forma sua definição foi inovadora, não tanto em consideração a sua tese sobre o sujeito em seu tempo, mas principalmente considerando as próprias abordagens freudianas.
Os editores da Edição standard, por exemplo, escrevem, na introdução aotexto de 1915 sobre o inconsciente:
"Desde o início, e em seu ambiente mais próximo, não pode ter havido grande resistência a essa idéia. Seus professores diretos – Meynert, por exemplo –, na medida que se interessavam pela psicologia, orientavam-se principalmente pelos conceitos de J. F. Herbart (1776-1841), e parece que um livro de texto contendo os princípios herbartianos era usado na escolasecundária freqüentada por Freud." (FREUD, 1915c/1974, p.186)
Estes pontos de vista, por mais interessantes que sejam, não cobrem todo o campo das contribuições que podem ter influenciado Freud, em dois sentidos: no sentido de contribuições mais recentes, contemporâneas à obra de Freud, e também como contribuições mais antigas, mais conhecidas e divulgadas do que as próprias idéias de Meynert ou deHerbart.
 
DIFERENTES ABORDAGENS E FONTES PARA A ELABORAÇÃO DO INCONSCIENTE
De fato, Edward von Hartmann (1842-1906) publica, em 1869, uma Philosophie des Unbewussten, que recebe grande aclamação pública e o torna famoso da noite para o dia. Neste livro, Hartmann faz homenagem a seus antecessores: Schelling, Hegel e Schopenhauer. Iniciando com uma análise dos fenômenos orgânicos, estabelece umaoposição entre instinto 'repulsivo', como o medo da morte ou a aversão, por um lado, e instinto 'empático', como o amor materno ou o amor sexual, por outro. Moral, estética e misticismo estão enraizados nesta oposição, tanto quanto o conceito de sublimação que, mesmo não sendo estudada como tal por Hartmann, está presente na Alemanha desde Kant, cuja sombra paira sobre as teses de Freud (PRADO DE...
tracking img