Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]







INTRODUÇÃO À FILOSOFIA
CHAUÍ, MARILENA. CONVITE À FILOSOFIA






Chen
Jessica Santo
Rafael Sibilio
Raísa Santiago










Rio de Janeiro
2012
[pic]


INTRODUÇÃO À FILOSOFIA
CHAUÍ, MARILENA. CONVITE À FILOSOFIA


CAPÍTULO 11, A QUESTÃO DEMOCRÁTICA



Chen
Jessica Santo
Rafael Sibilio
Raísa Santiago




Orientadora: Carla DanielSartor


Trabalho apresentado como requisito parcial para a conclusão
da disciplina Introdução à Filosofia do Curso
de Serviço Social Bacharelado



Rio de Janeiro
2012
As experiências totalitárias: fascismo e nazismo

O século XX, durante os decênios de 1920-1940, viu acontecer uma experiência política sem precedentes: o totalitarismo, realizado por duas práticas políticas, ofascismo (originado na Itália) e o nazismo ou nacional-socialismo (originado na Alemanha).
A Alemanha, derrotada na Primeira Guerra Mundial, perde territórios e é obrigada a pagar somas vultosas aos vencedores para ressarci-los dos prejuízos da guerra. A economia está destroçada, reinam o desemprego, a recessão e a inflação galopante. A crise toma proporções excessivas quando, em 1929, a Bolsade Valores de Nova York “quebra”, levando à ruína boa parte do capital mundial.

A revolução de outubro

A Rússia vivia numa monarquia absolutista. Possuía uma das maiores populações da Europa e não menos relevante, vivia em extrema miséria. No meio desse cerne começa a surgir um ideal socialista, desenvolvendo um pensamento revoltoso contra a nobreza estabelecida por essa monarquia. Importanterelevar que cerca de 80% dessa população era rural. Surge o Partido Bolcheviques, liderado por Lenin, apregoava-se que os trabalhadores existentes só chegariam ao poder através de uma luta revolucionária. Defendia a Ditadura do Proletariado, onde houvesse também uma representação da Classe Camponesa.
Dado esse contexto, contra todo prognóstico marxista, inicia-se a Revolução Russa, sob liderançado Partido Bolcheviques. Dizemos contrário ao pensamento marxista porque, para Marx, a Revolução do Proletariado só poderia ocorrer quando a contradição do capital x trabalho dentro do capitalismo esgotassem as possibilidades econômicas e políticas da burguesia e proletariado, instaurando-se, assim, uma sociedade comunista.

O totalitarismo stalinista

Com a morte do Lênin em 1924,Stalin assume o poder e juntamente com ele surge o totalitarismo stalinista, um regime autoritário que visa um Estado centralizador e que com os seus ideais antirrevolucionarias, entra em choque com as teorias marxistas.
Podemos citar algumas das teses marxistas que foram praticamente contorcidas pelas teses stalinistas:
• Enquanto Marx defende uma revolução proletária mundial, Stalin propõeo socialismo em um só país, ou seja, apenas um país (no caso a URSS) pode ter o regime socialista. E isso quer dizer que as pessoas de outros países devem deixar de lado as suas práticas revolucionárias para não prejudicar e interferir nas negociações internacionais com a Rússia.
• A tese marxista defende o fim do Estado e uma sociedade comunista sem a divisão de classes, enquanto que ostalinismo engrandece ainda mais o papel do Estado como uma forma de reprimir e explorar a sociedade.
• A tese marxista estimula um maior desenvolvimento da consciência critica da classe trabalhadora, ou seja, para que a mesma possa ter os seus próprios ideais, opiniões e escolhas. Já o stalinismo cria uma série de meios para impedir esse desenvolvimento através da propaganda estatal, a ilusão dochefe como “pai dos povos”, e um maior controle da educação e dos meios de comunição.


Com a criação do stalinismo, esse ideal se fundiu em alguns países da Europa até o fim dos anos 80, quando a crise econômica ressaltou as contradições existentes dentro do regime.

A democracia como ideologia

A principal questão que gira em torno do texto é a democracia, mostrando a visão...
tracking img