Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2585 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FAT – Faculdade Anísio Teixeira
Filosofia Geral Professor: Gilson Magno
Aluna: Natália Almeida da Silva
Direito – Turma N01

Cap 4 – A Filosofia Cristã
Desenvolveu-se a partir de filosofias predecessoras. Justino baseia-se na filosofia grega, a escolástica em Agostinho e na Patrística. Está na tradição do pensamento filosófico cristão o Judaísmo, de quem foi herdado. A Patrísitica,(defesa da fé), recebe influência dos Judeus e Árabes. Do século XI em diante a filosofia cristã manifestou-se através da Escolástica no período.A partir do século XVI passa a conviver com teorias científicas e filosóficas independentes.
Clarificar a fé é um dos principais problemas. Os problemas de base são: Imortalidade da alma, liberdade; Os imprescindíveis: questões lógicas e epistemológicas edivisão das ciências; Os não-essenciais: a filosofia da natureza. Tenta sistematizar os problemas da realidade num todo harmônico.
A filosofia procura interpretar racionalmente os fenômenos do mundo.
O desenvolvimento das idéias cristãs representa uma ruptura em relação a filosofia dos gregos, tendo em vista que o ponto de partida é a mensagem religiosa cristã. Suas proposições necessitam serdemonstradas de forma natural e utiliza-se de reflexões condicionadas pela experiência - com o uso da razão.
Seu ponto de partida é a lógica. Embora haja relação entre as doutrinas teológicas e a reflexão filosófica na filosofia cristã, suas reflexões possuem caracterização racional. Não há aberta oposição à doutrina da igreja. A verdade revelada é benéfica, pois evita erros em questões essenciais.O ideal filosófico cristão é tornar evidente racionalmente, as convicções religiosas. A atitude do filósofo cristão é determinada pela fé em questões referentes à cosmologia e o quotidiano e busca condições para a identificação da verdade eterna, sendo caracterizado pela religiosidade

Cap 5 – Realismo cartesiano 
Atribui à Razão humana a capacidade exclusiva de conhecer e de estabelecer aVerdade. Opõe-se ao empirismo, colocando a Razão independente da experiência sensível. Todo homem, segundo Descartes, possuía razão, a capacidade de julgar e de discernir o verdadeiro do falso. O homem deve seguir um método para conduzir bem a sua razão e procurar a verdade nas ciências, afirma que devemos rejeitar tudo aquilo do qual não podemos duvidar, somente devemos aceitar as coisasindubitáveis. Para ele, todo o método consiste na ordem e na disposição das coisas para as quais devemos voltar o olhar do espírito, para descobrir alguma verdade. O eu, seria uma substância que pensa, duvida, concebe, afirma, nega, que quer, e que não quer, que imagina e que sente.

Cap 6 – O Empirismo Inglês
O empirismo é considerado uma doutrina relativa à natureza do conhecimento. Restringiu-se otermo “empirismo” à filosofia clássica moderna, contrastando-se o “empirismo inglês” (Francis Bacon, Hobbes, Locke, Berkeley, Hume) com o “racionalismo continental” (Descartes, Malebranche, Spinoza, Leibniz, Wolff). Para os empiristas modernos a mente é como um receptáculo onde se gravam as impressões do mundo externo. Tendem a dar uma explicação genética do conhecimento e usar termos como“sensação”, “impressão”, “idéia”.
Defende que todas as nossas idéias são provenientes de nossas percepções sensoriais. Locke: nada vem à mente sem ter passado pelos sentidos.Ele afirmava que, ao nascermos, nossa mente é como um papel em branco, desprovida de idéias. É da experiência, que resulta da observação dos dados sensoriais. Todo nosso conhecimento está nela fundado. Empregada tanto nos objetos sensíveisexternos como nas operações internas de nossas mentes, nossa observação supre nossos entendimentos com todos os materiais do pensamento.
No sentido de que a sua gnosiologia fenomenista-empirista não é dogmaticamente acompanhada de uma metafísica mais ou menos materialista. Limita-se a nos oferecer uma teoria do conhecimento, mesmo aceitando a metafísica tradicional, e do senso comum...
tracking img