Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História do Canto Coral


O Coro é o mais antigo entre os grandes agentes sonoros coletivos.
Antigos documentos do Egito e Mesopotâmia revelam-nos a existência de
uma prática coral ligada aos cultos religiosos e às danças sagradas. O
termo Chóros possui um sentido bastante amplo e com o decorrer da
história passou por diversossignificados. Em sua origem grega, Chóros,
representava um conjunto de aspectos que, somados, iam ao encontro do
ideal do antigo drama grego de Ésquilo, Sófocles, e Eurípedes. O
conjunto consistia em Poesia, Canto e Dança. O Cristianismo antigo o
adotou com outros sentidos, passando para o termo latino Chorus que
significava o grupo da comunidade quecanta ou a abside (recinto
poligonal em que termina o Coro da igreja) junto ao altar, separada da
comunidade pelas cancelas e mais tarde também denominada o lugar onde se
coloca o órgão.

A estrutura a mais vozes, porém deve ser distinguida sob dois diferentes
aspectos, isto é, sob o ponto de vista de procedência e sob o ponto de
vista deobjetivo. O Cantus-Planus, como representante do canto
monódico, mesmo sendo executado por um Coro e a música Figuralis, como
representante do canto a mais vozes que mais tarde, assume uma técnica
mais rebuscada e artística. O elo que une os dois é que o primeiro
serviu de ponto de partida, de fundamento para o segundo, isto mais ou
menos pelosséculos VII e VIII, quando surgiu uma polifonia “aparente”
com o organum, executado em quintas paralelas, tendo por base o Choral
que se impôs como Cantus Firmus. Somente no século XI é que o sentido
polifônico assumiu uma característica mais independente, mais polifonia
real, que apesar de dos ritmos semelhantes ousava enfeitar o Cantus
Firmus.Surge então o Cantus Floridus, que quebrou a monotonia,
assumindo papel mais independente, inclusive ritmicamente. Iniciava-se o
Contraponto.

Desse modo, realizou-se no século XII a primeira reforma coral. Com uma
estrutura a três vozes o coral atingiu seu apogeu no século XIII
principalmente na Escola Parisiense de Notre-Dame. Com o desenvolvimentoda técnica coral novas formas apareceram, onde se estabeleceu a tão
comum estrutura a quatro vozes.

Apareceram três formas corais distintas: O Conductus, que possuía forma
mais festiva; o Rondellus, uma espécie de cantiga de roda; e o Motetus,
que das três era que possuía maior originalidade e consequentemente foi
a que mais sedesenvolveu. Mais tarde, já no século XIV com Guilaume de
Machaut, aparece a Missa, onde eram catadas as principais partes da
missa católica - Kyrie, Gloria, Credo, Sanctus com Benedictus, Agnus
Dei.


Na antiga Grécia o coral já é uma organização perfeitamente estabelecida
e a ele é dado a maior importância em todas as funções sociais. Deixa deter caráter exclusivamente religioso e passa a fazer parte de festas
populares e orgias pomposas. Tem vida própria e passa a ser considerado
como uma das mais elevadas expressões do ser humano. Segundo os
historiadores, a lírica coral recebeu um grande impulso de Stesicoro, de
Meauro, também conhecido como Tisias e a ele se deve a origem do coro. AArion se atribui a criação do dethyrambo coral artístico, do qual se
originou a tragédia. O coro era chamado de circular porque evoluía em
torno da estátua de Dioniso. Em Athenas o recrutamento, vestuário e
instrução de um coro era um serviço público imposto pelo estado a todos
os cidadãos que tivessem condições para mantê-lo. A música cantada...
tracking img