Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Desde a mais pequena partícula até à energia que provem do Sol, podemos associar a ciência como fonte de informação do desconhecido. Mas, até que ponto é que esta fonte de conhecimento não controla o mundo em que vivemos devido ao seu enorme poder? O nosso trabalho consiste em abordar alguns aspectos (positivos e negativos) da ciência, de modo a responder à pergunta: “A ciência estáa desrespeitar a Vida na Terra?”. Teremos em conta alguns temas como a desflorestação, a globalização, a legalização do aborto e da eutanásia, a vacinação… Para este trabalho nós usaremos a informação do nosso manual de Filosofia (Um outro olhar sobre o mundo: 11º ano. Porto: Edições Asa, 2004 de Maria Antónia Abrunhosa e Miguel Leitão) e analisaremos alguns artigos das revistas NationalGeographic e Visão,

Filosofia 11º

Prof. Agostinho Franklin

O perigo associado à industrialização

Actualmente, a sociedade dos países desenvolvidos está habituada a ter um certo nível de vida que só é possível devido a, essencialmente, um factor: a industrialização. É ela que permite o crescimento e desenvolvimento ao nível da economia e de um sem número de novas tecnologias que favorecem asociedade, uma vez que lhe proporciona uma maior qualidade de vida, através do progresso que comportam. Estas “regalias” são, por exemplo, a possibilidade de nos deslocarmos de um sítio para o outro usando os meios de transportes, a disponibilidade de energia para realizar a maior parte das nossas actividades diárias, ou o fácil acesso aos bens alimentares necessários à nossa sobrevivência. Sãograndes benefícios, e nenhum de nós se imaginaria a viver privado deles, e seria completamente absurdo abdicar delas. Contudo, temos de ter consciência de que o acesso a eles implica explorar as riquezas naturais, o que muitas vezes é sinónimo de “maltratar” a Terra. Toda esta problemática levanta um dilema: ou promovemos o desenvolvimento industrial que tantas vantagens traz ao dia-a-dia do Homem,mas que causa problemas ecológicos, ou abolimos o desenvolvimento industrial, protegendo o ambiente, mas tornando as nossas sociedades subdesenvolvidas? Qual delas devemos seguir? Se optarmos pela primeira, problemas como a densidade urbana num determinado local, a extracção desenfreada dos recursos geológicos e biológicos, e a destruição da natureza para, entre outras coisas, a construção de novasvias de comunicação e campos de cultivo, serão tão banais que nada se fará para atenuar os seus impactos. A segunda hipótese não passa de uma ilusão, porque o Homem não se consegue dissociar da industrialização.

Filosofia 11º

Prof. Agostinho Franklin

Como é preciso “ver para crer”, o nosso grupo achou que era fundamental para uma tomada de consciência em relação aos impactos negativos datecnociência aliada à industrialização, mostrar algumas situações bem concretas que foram publicadas em números da revista da National Geographic. Não queremos, no entanto, influenciar a opinião de ninguém. Começaremos por referir um artigo sobre a desflorestação da floresta da Amazónia, na revista de Janeiro de 2007. À uns anos atrás, a floresta da Amazónia era considerada o “pulmão” do mundo.Segundo o que nos foi possível constatar do artigo, “A bacia Amazonas produz aproximadamente 20% do oxigénio do planeta, gera muita da sua chuva e aloja milhares de espécies”. Infelizmente, o abate de árvores para criar áreas para a agricultura e para a construção de vias de comunicação, para a venda das madeiras exóticas ou para a promoção imobiliária, tem vindo a aumentar o nível dadesflorestação. Tal como dizia o artigo “Nos minutos que demorar a ler esta reportagem, uma área da Amazónia com dimensão aproximada de 150 campos de futebol será destruída”. Será isto um exagero, ou a pura das verdades? Não podemos saber. Para além disto, “ (…) o Brasil tornou-se um dos maiores emissores de gases de estufa (…)”. No outro artigo, exposto na revista de Outubro de 2007, tratava-se o degelo dos...
tracking img