Filosofia moral de kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Filosofia Moral de Kant

Immanuel Kant (1724-1804) argumentou que as exigências morais são baseadas em um padrão de racionalidade, mas, a teoria de Kant não impede que a pessoa satisfaça os seusinteresses. Este argumento foi baseado em sua doutrina impressionante que uma vontade racional deve ser considerada como autônomo, ou livre no sentido de ser o autor da lei que se liga-lo. O princípiofundamental da moralidade não é outro senão a lei de uma vontade autônoma. Assim, o cerne da filosofia moral de Kant é um conceito da razão cujo alcance nos assuntos práticos que vai muito além de'escravo' das próprias paixões. Além disso, é a presença desta razão que auto-regulam em cada pessoa que Kant pensou e ofereceu motivos decisivos para a visualização de que cada individuo é um possuidorde igual valor e merecedor de igual respeito.
A filosofia moral de Kant aborda a questão, O que devo fazer? E uma resposta a essa pergunta requer muito mais do que entregar o princípio fundamental damoralidade. Para este efeito, Kant emprega suas descobertas a partir da Fundamentação em “A Metafísica dos Costumes”, e oferece uma categorização das nossas básicas obrigações éticas para nós mesmose para com os outros. A filosofia moral deve também caracterizar e explicar as exigências que a moral faz sobre a psicologia humana e as formas de interação social humana.
Finalmente, a filosofiamoral deve dizer algo sobre o fim último da atividade humana, o bem supremo, e sua relação com a vida moral. Na Crítica da Razão Prática, Kant argumentou que esta bem mais elevada para a Humanidade é avirtude moral completa, juntamente com a felicidade completa, sendo a primeira a condição de nosso merecendo este último. Infelizmente, Kant observou a virtude não assegura o bem-estar e pode atéentrar em conflito com ele. Além disso, não há possibilidade real de perfeição moral nesta vida e na verdade poucos de nós merecem plenamente a felicidade que têm a sorte de desfrutar. A razão não pode...
tracking img