Fichamento desenvolvimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1053 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Representações Sociais do Desenvolvimento Humano

Aluna:

Carolina Broadbent Hoyer Calil, RA: B02419-4.

Trabalho apresentado para avaliação na

Disciplina de Teorias Psicológicas do Desenvolvimento , do curso de

Psicologia, Turma 02/PS2A41-Manhã, da Universidade Paulista- UNIP.Ministrado pela Profª Sra. Marina

ALMEIDA, Angela Maria de Oliveira  e  CUNHA, Gleicimar Gonçalves. Representações sociais do desenvolvimento humano. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2003, vol.16, n.1 [citado  2011-09-27], pp. 147-155 .

Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722003000100015&lng=pt&nrm=iso> acessos em 27 set. 2011

Acesso:27/09/2011

Objetivo

Esse artigo busca conhecer os elementos das representações sociais do desenvolvimento humano em suas diferentes fases e identificar sua organização interna...

Metodologia

Foi realizado um estudo orientado metodologicamente pela Teoria do Núcleo Central. Um questionário de categorização foi preenchido por 210 educadores distribuídos em quatro subgrupos(60 educadores de crianças, 60 de adolescentes, 60 de adultos e 30 de idosos).

Resumo

As teorias do senso-comum ou representações sociais (RS), correspondem aos significados construídos nos enjeux psicossociais. Intimamente articuladas às teorias científicas, as RS ou as teorias populares submetem os conhecimentos elaborados pelas ciências a um processo de ressignificação, visto que sãonegociados e recriados no bojo das teorias populares. Da idéia primitiva que caracterizava a criança como um ser humano imperfeito, inconcluso, portador de inúmeras deficiências que deveriam ser sanadas até se atingir a idade adulta, ou o que equivale dizer da oposição entre natureza-civilização (criança má porque maculada pelo pecado original e homem bom porque liberto pela razão), evoluímospara um conceito científico da natureza humana. As teorias do desenvolvimento humano vêm expressar tal evolução, substituindo a idéia divina do pecado original, que deveria ser extirpado, pela idéia científica de uma imaturidade, caracterizada pela impossibilidade de se postergar a gratificação (enfoque psicanalítico), ou de um egocentrismo, baseado na incapacidade de se descentrar (enfoquepiagetiano),

A cientificização do desenvolvimento humano, ao longo da vida, é acompanhada de um estatuto para cada uma das diferentes etapas que o compõem, o qual define normas, comportamentos e expectativas em relação a cada etapa, em consonância com os valores da sociedade, dos grupos sociais e das relações inter-grupais. As teorias do desenvolvimento são, assim, tomadas como "verdades", porquecoerentes com os valores dos contextos culturais nos quais se inserem, sendo que é tal coerência que confere a essas teorias uma face moral, institucionalizando certas práticas, como, por exemplo, a distribuição dos indivíduos em curvas normais, ou nos chamados padrões nacionais de desenvolvimentoincrementando-se com as idéias de recompensa e punição, que visavam o abandono dos papéis infantis(behaviorismo).

No século XX, a partir da institucionalização da Declaração Internacional dos Direitos da Criança, realizada em 1959, reiterou-se, mais uma vez, as responsabilidades e os papéis do adulto em relação à criança. Comportamentos e atitudes socialmente construídos adquiriram um caráter de lei, de tal forma que os cuidados dirigidos à infância deixaram de ser apenas manifestaçõesafetivas espontâneas, arbitrárias, e passaram a ser regra da sociedade, até mesmo com mecanismos de controle ao seu cumprimento. Foi também no século XX que a adolescência adquiriu relevância social, tornando-se objeto de investigação científica e de representação social. Diferentemente da criança, concebida como sinônimo de dependência, ao adolescente foi associado um lugar de transição e,...
tracking img