Fichamento de "para que filosofia?"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1131 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Conhece-te a ti mesmo
A palavra oráculo apresenta dois significados principais. Primeiro, pode ser diretamente uma mensagem de um deus ou pode ser a pessoa que repassa essa mensagem. Entre os gregos antigos, essa pessoa era chamada sibila. Nessa época, o oráculo ficava na cidade de Delfos, no santuário de Apolo, patrono da sabedoria. Sobre o portal de entrada estava escrita a grande mensagem deApolo: “Conhece-te a ti mesmo”. Quando Sócrates foi a Delfos para descobrir se era realmente um sábio, o oráculo lhe o que ele sabia, então ele respondeu: “Só sei que nada sei”. Então o oráculo lhe disse que ele era o mais sábio de todos, pois era o único que sabia de que nada sabia. No filme Matrix, Neo lê a mesma frase ao entrar para falar com o oráculo, o que queria dizer que ele era oescolhido.

Neo e a Matrix
Do grego, a Palavra Neo quer dizer Novo, e Morfeu é o deus do sono e da Noite. Matrix é uma palavra latina, que significa Mãe. A matrix é uma vida forjada por computadores, que usa e controla a inteligência humana para dominar o mundo e criar uma falsa realidade.

Neo e Sócrates
Em Matrix, Néo era um hacker que invadia redes de computadores e decifrava seus códigos, foiachado por Morfeu e levado a desconfiar da realidade. Na Grécia antiga, Sócrates dizia se sentir instigado por um ‘espírito interior’ a desconfiar da aparência das coisas e buscar a essência delas, que supririam os anseios da alma, e ficava em um mundo superior, o mundo das idéias.

O mito da caverna
O mito da caverna fala sobre varias pessoas que passaram toda sua vida presas em uma caverna, eviam apenas sombras projetadas pela luz tênue que a penetrava. Um dia, um prisioneiro consegue se soltar, e chega ate o lado de fora, vendo a luz do sol, percebendo então que são prisioneiros. Porém então, quando ele volta pra contar a verdade a todos, é morto pelos companheiros da caverna. Uma comparação é feita entre o mito e o filme Matrix: A caverna é o mundo de aparência em que vivemos, assombras projetadas são as coisas que percebemos, as correntes que os prendem: nossos preconceitos e opiniões, o prisioneiro que escapa da caverna é o filosofo, a luz do sol é a verdade, o instrumento que o liberta é a filosofia.

Nossas crenças costumeiras
Na sociedade em que vivemos, temos verdades já pré-estabelecidas, e mesmo que possam ser variáveis, não são questionadas. Chamar alguém dementiroso, ou dizer que está sonhando são bons exemplos. Com perguntas ou afirmações simples, provamos que temos várias crenças silenciosas.

Exercendo nossa liberdade
Numa briga, por exemplo, quando dizemos que alguém é mentiroso porque não esta contando como os fatos realmente aconteceram, afirmamos nossa crença de que há diferenças entre verdade ou mentira. Cremos que temos uma vontade própriae que quando a exercemos, praticamos um ato de liberdade.

Conhecendo as coisas
As pessoas em geral, acreditam que para enxergar a verdade, não podemos nos levar por nossos sentimentos, temos que ser imparciais. Mas consideramos naturais coisas que sempre estiveram em nossa existência, como viver em sociedade.

E se não for bem assim?
Cremos que somos livres pra escolher entre o bem e o mal,porém nossas decisões podem entrar em conflito com as regras da sociedade em que vivemos.

Momentos de crise
Quando questionamos a validade ou a realidade de uma crença entramos em crise. É justamente a origem do pensamento filosófico, quando não nos contentamos com as crenças ou opiniões já pré-estabelecidas pela sociedade, estamos exprimindo o desejo de saber. Filosofia vem do grego esignifica “amor à sabedoria”.
Buscando a saída da caverna ou a atitude filosófica
Quando começamos a questionar as opiniões e crenças já estabelecidas pela sociedade, e procuramos uma explicação racional ao invés de aceitarmos passivamente, estamos com uma atitude filosófica.

A atitude crítica
Ao negarmos todas as crenças e conceitos já estabelecidos, e questionarmos “O que é?”, “Por que é?”...
tracking img