Ficha poesia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (284 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Português 10.ºano - “Poetas do séc. XX”

Poeta, Poesia e Leitor

Ser Poeta
 
Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder comoquem beija!
1. Tente explicar as várias definições de poeta que se encontram na primeira quadra.

2. Na definição de poeta, o sujeito poético recorre acampos lexicais distintos. Identifique-os e comente-os.
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!
 
É ter de mil desejos oesplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!
 
É ter fome, é ter sede de Infinito!
Porelmo, as manhãs de oiro e cetim…
É condensar o mundo num só grito!
 
E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-locantando a toda a gente!
Florbela Espanca (1894-1930), «Charneca em Flor», in «Poesia Completa»

1. Este poema é uma reflexão acerca da poesia e do seuleitor.
1.1. Identifique o paradoxo de que parte o sujeito poético.
1.2. Que vocábulos, metaforicamente, caracterizam “poesia” e “leitor”?
1.3. Explique osentido dos cinco primeiros versos.
2. Explique a intencionalidade do sujeito poético no último verso do poema.
Ver claro

Toda a poesia é luminosa, até
amais obscura.
O leitor é que tem às vezes,
em lugar de sol, nevoeiro dentro de si.
E o nevoeiro nunca deixa ver claro.
Se regressar
outra vez e outra veze outra vez
a essas sílabas acesas
ficará cego de tanta claridade.
Abençoado seja se lá chegar.

Eugénio de Andrade (1923-2005), Os Sulcos da Sede
tracking img