Fergtedrgtd

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2912 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ADN e síntese proteica
Todos os seres vivos apresentam uma estrutura e uma organização que determina as suas características, formas e funções – morfofisiologia. A molécula que contém a informação para as características dos seres vivos é o ADN (ácido desoxirribonucleico).
O ADN é constituído por unidades básicas, os nucleótidos, cada um deles constituído por uma base azotada, uma pentose eum grupo fosfato. A pentose é a desoxirribose e a base azotada pode ser de anel duplo, (púrica): Adenina (A) e Guanina (G), ou de anel simples (pirimídica): Citosina (C) e Timina (T).
Os diferentes nucleótidos estabelecem entre si ligações através do grupo fosfato de um nucleótido e a pentose do nucleótido seguinte, formando cadeias polinucleotídicas.
Cada um das cadeias nucleotídicas apresentauma extremidade 3’ livre, em que se inicia a cadeia, e uma extremidade 5’, em que esta termina, verificando-se que as duas cadeias polinucleotídicas estão dispostas em sentido inverso: a extremidade 3’ de uma cadeia corresponde à extremidade 5’ de outra e vice-versa, pelo que são designadas antiparalelas.
Apesar de a estrutura da molécula de ADN ser igual em todas as formas de vida, cada servivo tem um ADN diferente do de todos os outros, diferindo na proporção e na sequência das bases azotadas.
A sequência de nucleótidos de ADN que contém uma dada informação designa-se por gene e o conjunto de todo o ADN de um ser vivo constitui o seu genoma.
Esta teoria foi colocada por Watson e Crick, segundo eles o ADN tem capacidade de duplicação – replicação – para que durante a divisãocelular necessária ao crescimento, regeneração e reprodução, a informação genética seja transmitida às novas células, assegurando a conservação da informação. A replicação do ADN é semiconservativa, pois cada uma das cadeias da molécula original serve de molde a uma nova cadeia. Esta cadeia vai-se formando por complementaridade, isto é, através da ligação de novos nucleótidos com bases complementaresdas bases dos nucleótidos da cadeia original, por acção da enzima ADN polimerase. Assim, a partir de uma molécula de ADN, formam-se duas novas moléculas que conservam, cada uma delas, uma cadeia da molécula original.
Outras hipóteses para o modelo de replicação seriam a hipótese conservativa, que admitia que a molécula de ADN progenitora se mantinha íntegra, servindo apenas de molde para aformação da molécula-filha, a qual seria formada por duas novas cadeias de nucleótidos. Ou então a hipótese dispersiva que admitia por sua vez que cada molécula-filha seria formada por porções da molécula inicial e por regiões sintetizadas de novo, a partir dos nucleótidos na célula.
Para que a informação genética contida no ADN possa ser lida e as suas instruções cumpridas, é necessário o envolvimentode outro ácido nucleico, o RNA – ácido ribonucleico.

Diferenças em relação ao ADN:

ADN
* Cadeia dupla
* A pentose é a desoxirribose;
* Bases Azotadas
1. Timina
2. Citosina
3. Adenina
4. Guanina

RNA
* Cadeia simples;
* A pentose é uma ribose;
* Bases Azotadas
1. Uracilo
2. Citosina
3. Adenina
4. Guanina
* Tem uma vida curta.As moléculas de RNA são sintetizadas com base na informação do ADN e, de acordo com a sua estrutura, podem distinguir-se em três tipos:
* RNA mensageiro (mRNA),
* RNA ribossómico (rRNA)
* RNA de transferência (tRNA).
A informação para a síntese das proteínas esta contida na sequencia das bases azotadas do ADN, pois ela determina a sequencia de aminoácidos e, consequentemente aproteína que se vai formar. As moléculas de RNA mensageiro, que se formam por complementaridade de bases azotadas do ADN, transportam a informação ate ao local onde vai ocorrer a síntese das proteínas, nos ribossomas – organito formado por duas subunidades, constituídas por proteínas e RNA ribossómico.
A informação genética vai ser assim, expressa em “linguagem” proteica (sequencia de...
tracking img