Fatos sociaisrelacionados ao conceito familia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1829 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERDIDADE CAMILO CASTELO BRANCO
Curso de Serviço Social



Juliane Rocha dos Santos Miguel
Maria Socorro dos Santos
Marlene Gomes dos Santos
Robson Luiz da Silva

FATOS SOCIAIS RELACIONADOS AO CONCEITO FAMILIA

São Paulo/ SP
2011

Juliane Rocha dos Santos Miguel
Maria Socorro dos Santos
Marlene Gomes dos Santos
Robson Luiz da Silva

FATOS SOCIAIS RELACIONADOS AO CONCEITOFAMILIA

Trabalho para obtenção de nota do 1º bimestre da disciplina Oficina de Formação Profissional: Família da turma 3º A do período diurno do curso de Serviço Social da Universidade Camilo Castelo Branco
Orientadora: Daniela Reis

São Paulo/ SP
2011

Sumário

1. INTRODUÇÂO 4
2. A evolução das famílias ao longo dos tempos 5
2.1 Os Fatos Sociais e Histórico alteram oconceito familiar 7
3. Fatos Históricos e Sociais Relacionados ao Grupo 8
4. CONCLUSÂO 11
5. REFERENCIAS 12

1. INTRODUÇÂO

Este trabalho tem por objetivo esclarecer aos leitores sobre a relação dos fatos históricos e sociais com o conceito família do grupo de estudantes aqui apresentados, são questões atribuídas aos grupos da turma do 3ºA de Serviço Social com a finalidade de estudoe esclarecimento sobre como os fatos históricos influenciaram de forma direta ou indireta a relação familiar na sua conjuntura.

2. A evolução das famílias ao longo dos tempos

Família é o espaço onde cada indivíduo se insere. É no seio familiar que se faz a transmissão de valores, costumes e tradições, sendo neste que o jovem/ criança os absorve e se adapta á existência de regras com asquais terá de conviver quando inserido na sociedade.
Não podemos pensar que a estrutura familiar é estanque e imóvel face ás mudanças sociais, econômicas e políticas que ocorreram, portanto, o conceito familiar existente em 1960 é totalmente diferente da realidade atual.
O conceito tradicional de família pode- se definir como conjunto de pessoas que residem no mesmo alojamento e que possuemrelações de parentesco entre si. Este tipo de família era geralmente extenso (constituída por avós, maternos, paternos ou ambos, pais e filhos) apresentando um elevado número de indivíduos de várias gerações, residentes no mesmo local.
A família nunca pode ser isolada das alterações culturais, sociais ou econômicas e por esta razão podemos então afirmar que as principais mudanças sofridas deveram- se a:1) Industrialização: Principalmente na época da Revolução Industrial, com conseqüências danosas, com o afastamento do pai do lar para ir trabalhar, abandonando as atividades de auto- subsistência exercida, regra geral, junto á habitação familiar;

2) Urbanização: a migração da população das áreas rurais para as áreas urbanas fez com que muitas famílias partissem deixando osfamiliares mais velhos no local de origem;

3) Entrada da mulher, de forma ativa, no mercado de trabalho e conseqüente investimento nas suas carreiras e na mobilidade profissional;

4) Controle da natalidade e adiamento da idade de maternidade;

5) Fomento de métodos contraceptivos;

6) Aparecimento de novos valores face à sexualidade;

7) Mudança de atitude em relação aos filhos eobrigações parentais;

8) Legalização do divórcio e conseqüente aumento da taxa de divórcios;

9) Redução da nupcialidade;

Se antigamente os filhos só saíam de casa dos pais para se casarem, o mesmo não se passa atualmente. O grupo dos 20 aos 29 anos apresenta predominância para viverem sós ou em situações de casal sem filhos ou com um filho apenas, assistindo- se a um reduzidonúmero de jovens desta faixa etária a viverem em situação de família complexa (com os pais, por exemplo). Assim sendo, estes dados revelam um aumento da individualização dos jovens e o incremento da autonomia residencial dos jovens casais, ao mesmo tempo em que tendem adiar a entrada na parentalidade.

3.1 Os Fatos Sociais e Históricos alteram o conceito familiar

Existe uma longa...
tracking img