Experimento 2 - quimica - area1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1128 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROPRIEDADES OXIDANTES E REDUTORAS
Experimento nº 2
José Maria Cunha; Pedro Troccoli; Gabriel Cardoso;
Curso de Engenharia da Computação - Turno: Noite
Professora: Msc. Maricleide Mendes – Disciplina: Química Aplicada à Engenharia

Relatório de Química para o 2º Experimento, Propriedades Oxidantes e Redutoras, realizado no laboratório LAB-06 no dia 10 de outubro de 2012, e entregaprevista para 17 de outubro de 2012, referente à Disciplina de Química Aplicada à Engenharia da Faculdade Área1.

Palavras chaves: propriedades oxidantes e redutoras, experimento, química.

1. Introdução

A realização deste experimento, “Propriedades Oxidantes e Redutoras”, teve como objetivo acumular conhecimentos acerca das reações químicas de oxidação e redução e ser capaz de relacionar aspropriedades de oxidação e redução com alguns elementos químicos, verificar o caráter oxidante da vitamina C e verificar a relação entre a energia de ionização e a afinidade eletrônica entre as forças de redução e oxidação.

A força redutora é a tendência de um elemento sofrer oxidação cedendo elétrons, provocando a redução em outro elemento químico. A força oxidante é a tendência de um elementosofrer redução, recebendo elétrons, provocando a oxidação em outro elemento químico.

O teste consiste na observação da variação de cores e da produção de gases, obtidas a partir das reações que ocorreram.

2. Experimento

Os materiais e reagentes utilizados no experimento foram os seguintes:

2.1 – Materiais e reagentes

a) Vidraria e diversos: Bequer, proveta, pipeta, tubo de ensaio,lixa, piscete contendo água destilada.

b) Reagentes: Sódio metálico, fita de magnésio, fenolftaleína, solução aquosa de cloro, solução aquosa de iodeto, solução etanólica de iodo e ácido ascórbico (vitamina C).

2. – Procedimentos

1. Em um béquer de 100ml colocar 10ml de água destilada e 2 ou 3 gotas de fenolftaleína. Tomar um pedaço de 1 a 2 centímetro de fita de magnésio e lixar.Colocar a fita de magnésio limpa no béquer.
2. Em um béquer de 100ml, colocar 10ml de água destilada e 2 ou 3 gotas de fenolftaleína. Tomar um pedaço bem pequeno (tamanho de uma cabeça de fósforo) de sódio metálico. Colocar o sódio metálico neste béquer.
3. Colocar num tubo de ensaio cerca de 2ml de solução aquosa de iodeto. Adicionar ao tubo, 3 gotas de água de cloro.
4. Colocar 1ml de umasolução de 1% de ácido ascórbico (vitamina C) num tubo de ensaio. Adicionar cerca de 2ml de solução etanólica de iodo neste tubo. Adicionar, uma a uma, 3 gotas de água de cloro a esta solução.

3. Resultados
Tabela de dados experimentais
|Experimento |Cores observadas |
|1º|Magenta. Obs: houve produção de bolhas. A reação é lenta. |
|2º |Magenta / Róseo. Obs: houve produção de gás. A reação foi rápida |
|3º |Incolor para amarelo claro. |
|4º|Tornou-se amarelo após a 6ª gota. |

1ª Parte – Após a fita de magnésio ser lixada e colocada no béquer com a água destilada e fenolftaleina, foi observado que ao redor da fita a solução tornou-se magenta e houve uma pequena liberação de gás. A reação da fita de magnésio com a água é lenta, mas sempre reagindo. Háuma efervescência, liberando H2 e forma-se uma base Mg(OH)2 que é visto pela coloração rosa do indicador Fenolftaleina. O Magnésio só reage se for exposto, e após a remoção da camada superficial de óxido. Constata-se então que os resultados esperados foram obtidos, e o porquê de termos tido que lixar a fita de magnésio.
Mg(S)+ 2H2O(l) → Mg+2(aq)+ 2OH–(aq)+ H2(g)

Mg(s) Mg(g)...
tracking img