Experiencia de reynolds

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2153 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO DE AUTOMAÇÃO E SISTEMAS
EMC 5425 – FENÔMENOS DE TRANSPORTE
TRABALHO MONOGRÁFICO – 2010/02

Experimento de Reynolds

Equipe:
Gustavo de Souza Satyro
gusty_762@hotmail.com

Alberto Ramos Machado
albertormn@hotmail.comFlorianópolis, 25 de novembro de 2010.

Índice
1 – Objetivo ______________________________________ pág.03

2 – Introdução _____________________________________pág.03

3 – História ________________________________________pág.03

4 – O Número de Reynolds __________________________ _pág.04

4.1 – Relação Matemática _______________________ pág.04

4.2 – Outrossignificados ________________________pág.05

4.3 – Regime da Vazão __________________________pág.06

5 – A Experiência ___________________________________pág.07

6 – Aspectos do escoamento no tubo de vidro ___________ pág.09

7 – Conclusão ______________________________________pág.10

8 – Referências Bibliográficas _________________________pág.10

1. OBJETIVOSA pesquisa sobre a experiência de Reynolds tem como objetivo entender a visualização do padrão de escoamento de água através de um tubo de vidro, com o auxílio de um fluido colorido (corante), e através disto, a comparação dos tipos de escoamentos.

2. INTRODUÇÃO

A experiência de Reynolds (1883) demonstrou a existência de dois tipos de escoamentos, o escoamento laminar e o escoamentoturbulento. O experimento teve como objetivo a visualização do padrão de escoamento de água através de um tubo de vidro, com o auxílio de um fluido colorido (corante).
3. HISTÓRA

Cientista e engenheiro irlandês nascido em Belfast, Osborne Reynolds foi o primeiro pesquisador a descrever o fenômeno da cavitação e demonstrar que o seu barulho característico advinha do processo de vaporização dolíquido.
Filho de uma família clériga de Belfast, seu bisavô e seu avô foram reitores em Debach-with-Boulge, Suffolk, e seu pai, o Rev. Osborne Reynolds, foi Membro do Queens' College, Cambridge, Principal da Belfast Collegiate School, Diretor da Dedham Grammar School, Essex, e finalmente Reitor em Debach. Educado pelo pai, também demonstrou grande interesse por mecânica e aos 19 anos, passou atrabalhar na oficina de Mr. Edward Hayes, em Stony Stratford, um importante inventor e engenheiro mecânico, permanecendo ali por um ano obtendo experiência prática. Estudou matemática em Cambridge, onde foi graduado com méritos (1867). Imediatamente foi nomeado Membro Adjunto do Queens' College e, no ano seguinte (1868), nomeado para a cadeira de engenharia no Owens College, futura VictoriaUniversity of Manchester, em Manchester, onde se revelou além de um criativo professor, excelente administrador, pesquisador e escritor de trabalhos científicos. Fez importantes melhoramentos em projetos de bombas centrífugas, inclusive patenteando (1875), um modelo de bomba de múltiplos estágios. Foi diplomado com o M.A. pela University of Cambridge (1880) e eleito Membro honorário do Queens' CollegeCambridge (1882). Foi eleito Membro da Royal Society (1877), recebeu a Royal Medal (1878), tornou-se Membro da Institution of Civil Engineers (1883), Graduado honorário da University of Glasgow (1884) e premiado como o Telford Premium (1885). Também foi eleito Presidente da Manchester Literary and Philosophical Society (1888) e recebeu a Dalton Medal (1903).
Permanecendo ativo como Professor deEngenharia da University of Manchester, aposentou-se com problemas de saúde (1905) e morreu em Watchet in Somerset. Hidrodinâmico por excelência, produziu cerca de 70 papers, na sua maioria tratando de aplicações de física em engenharia. Com fluidos realizou várias experiências com cavitação, perdas em tubulações, viscosidade, etc. Adaptou equações de fluidos viscosos em movimento para condições...
tracking img