Eutanasia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 47 (11547 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Eutanásia













PENSAMENTOS




“Se a administração dos narcóticos causa, por si mesma, dois efeitos distintos, a saber, de um lado, o alívio das dores; do outro a abreviação da vida, então ela é lícita.”


Papa Pio XII





“A ninguém darei, para agradar, remédio mortal nem conselho que o induza à perdição.”


Hipócrates





“A medicina deve seocupar dos cidadãos que são bem constituídos de corpo e alma (...), deixando morrer aqueles cujo corpo é mal constituído.”


Platão





“Por única razão a vida não é um mal: porque ninguém é obrigado a viver”


Séneca











“Hipocritamente, muitas vezes o que se observa não é piedade ou a compaixão, mas sim o propósito mórbido e egoístico de poupar-se ao pungente dramada dor alheia.”


Luíz Flávio D´Urso





“A mais elementar prudência aconselha que nenhum homem a pretexto de piedade, ante o padecimento alheio, se atribua a faculdade ou o direito de matar.”

Mestre Nélson Hungria





ÍNDICE


Pág.
INTRODUÇÃO 7
1. DEFINIÇÃO DE EUTANÁSIA OU“EUTHANATOS” 9
2. A EUTANÁSIA NA HISTÓRIA 11
3. A EUTANÁSIA NO MUNDO 12
3.1 O CASO DA ALEMHANHA NAZI 12
3.2 O CASO DA AUSTRÁLIA 12
3.3 O CASO BELGA 13
3.4 O CASO HOLANDÊS 13
4 A EUTANÁSIA EM PORTUGAL 17
5 A EUTANÁSIA VERSUS CUIDADOS PALIATIVOS 21
6 A EUTANÁSIA SOB O PONTO DE VISTA ÉTICO 28
6.1 PERIGOS DA PRÁTICA INDISCRIMINADA DA EUTANÁSIA 36
6.2ARGUMENTOS MÉDICOS A FAVOR DA EUTANÁSIA 38
6.3 ARGUMENTOS MÉDICOS CONTRA A EUTANÁSIA 40
7. CONCLUSÃO 41
8. BIBLIOGRAFIA
ANEXOS
ANEXO I – CASO DAS GÉMEAS
ANEXO II – CASO DE RAMÓN SAMPEDRO
ANEXO III – CASO DE ROBERT DENT
ANEXO IV – CASO DE JOÃO ROBERTO
ANEXO V – CASO DE DEBBIE
ANEXO VI – CASO DE LU YOUQING
ANEXO VII – CASO DEDIANNE PRETTY





INTRODUÇÃO


Este trabalho tem como finalidade abordar o tema da eutanásia e tudo o que está implicitamente relacionado com esta. O titulo deste trabalho surge enquadrado no âmbito da realização de trabalhos de grupo da disciplina “Enfermagem Cuidados Paliativos”, tendo sido o tema sugerido pela própria professora orientadora Horácia Sarilho.
Aoabordarmos o tema da eutanásia que é tão controverso e pouco discutido na nossa sociedade, fomos tendo consciência da dificuldade de tratamento deste ao longo da realização do mesmo, devido à sua complexidade. Assim, é nosso objectivo primordial, esclarecer e ajudar a desmistificar o conceito de Eutanásia.
A estrutura deste trabalho é constituída por vários pontos que passam desde a definição dapalavra “eutanásia” até aos aspectos éticos que esta envolve passando pela exposição de alguns casos de eutanásia ou tentativas desta registados em vários pontos mundo.
Os primeiros relatos da prática de eutanásia remontam à antiguidade no sec..., e desde então tem-se vindo a registar enumeros casos, de entre os quais os mais recentes e mediáticos encontram-se descritos em anexo nestetrabalho. Através deste será possível constatar o sofrimento de várias pessoas que estão ou numa fase terminal da sua doença, ou simplesmente cansados de viver, e é aqui que começa a problemática da eutanásia. Terá ou não uma pessoa o direito de pôr termo à vida de outrém, mesmo que esta explicite directa e insistentemente o desejo de morrer? Daí a escolha deste título para este trabalho pois pensamosque traduz na perfeição este controverso assunto, “Direito de Matar ou Direito de Morrer”.










1 - DEFINIÇÃO DE EUTANÁSIA OU “EUTHANATOS”


Recorrendo á etimologia da palavra, verifica-se que esta significa "boa morte " - "Eu" (boa) e "thanatos" (morte).
Define-se eutanásia como uma teoria segundo a qual seria lícito apressar / provocar a morte dos doentes...
tracking img