Eu e eu mesmo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2705 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pois que nos vemos no cabo, enfim, da nossa breve e incompletíssima revista dos vários
problemas da filosofia, será de razão que consideremos agora, para concluir, qual é o valor da
filosofia, e por que motivo se deverá estudá-la. É de tanto maior necessidade que seja
considerado este problema, quanto é certo que numerosas pessoas, por influxo da ciência ou
dos negócios práticos, propendem aduvidai de que a filosofia seja algo melhor que
passatempo inútil, com distinções de subtileza frívola e controvérsias sobre certos assuntos
onde não é possível conhecimento algum.
Resulta, ao que parece, este modo de considerar a filosofia, em parte de uma concepção
errada dos fins da vida humana, e em parte de uma concepção errada sobre a espécie de bens
que a filosofia busca. As ciênciasfísicas, através das descobertas e das invenções, são úteis a
inumeráveis pessoas por inteiro ignorantes de tais ciências; e por isso é recomendável o seu
cultivo, não unicamente, ou em primeiro lugar, pelos efeitos que tenham em quem as estuda,
mas antes pelos efeitos na humanidade em geral. Não é esta utilidade a que compete à
filosofia. Se o estudo da filosofia é susceptível de préstimo paraaquelas pessoas que a não
estudam, só poderá ser indiretamente, por intermédio do efeito que venha a ter na vida das
pessoas que se lhe consagram. É nestes efeitos, por conseguinte, que nos cumpre procurar o
seu valor, se algum ela tem.
Mas primeiro, para não fracassarmos no nosso empenho de determinarmos o valor da
filosofia, deveremos libertar-nos dos preconceitos dos que falsamente se têmpor gente
“prática”. O homem “prático”, no sentido corrente, é o que só necessidades materiais
reconhece; é aquele que admite ser preciso aos homens algum alimento para os seus corpos,
mas não tem consciência de ser necessário que se busque alimento para os seus espíritos. Se
toda a gente gozasse saúde; se houvessem a pobreza e as enfermidades sido já reduzidas o
mais possível, muito ficariapor fazer ainda para produzir uma sociedade verdadeiramente
válida; e até no mundo do nosso tempo são tão valiosos os bens do espírito, pelo menos,
quanto os do corpo. É unicamente entre os bens do espírito que o valor da filosofia se pode
achar; e só os não indiferentes a esses bens do espírito se podem persuadir de que estudar
filosofia não é simplesmente malbaratar o tempo.
A filosofia,como os demais estudos, visa primeiramente ao conhecer. O conhecimento
que ela tem em vista é aquela espécie de conhecimento que confere unidade e organização
sistemática a todo o corpo do saber científico, bem como o que resulta de um exame crítico
dos fundamentos das convicções, e dos nossos preconceitos, e das nossas crenças. Não se
pode dizer, no entanto, que alcançasse a filosofia um grandeêxito nas suas diligências por
soluções precisas a esses tais problemas que são os seus. Se perguntardes a um matemático, a
um mineralogista, a um historiador, ou a outra qualquer classe de cientista, que definido corpo
de verdades foi pela sua ciência estabelecido, a sua exposição durará tanto tempo quanto
estiverdes disposto a dar-lhe ouvidos. Se fizerdes, porém, essa mesma pergunta a umfilósofo,
terá ele de confessar-vos, se for sincero, que os estudos a que se ele dedica não chegaram a
resultados de valor positivo que se possam comparar aos das demais ciências. Isto, é certo,
explica-se em parte pelo facto de que, mal se toma possível um conhecimento preciso naquilo
que concerne a determinado assunto, logo perde o nome de filosofia, para se tomar uma
ciência especial. Todo oestudo dos corpos celestes, que hoje pertence à Astronomia, se
incluia outrora na filosofia; a grande obra de Newton tem por título: Princípios matemáticos
da filosofia natural. De maneira análoga, o estudo do espírito humano, o qual formava até há
pouco uma das partes da filosofia, está hoje separado desta última e tomou-se a ciência da
psicologia. Assim, em grande extensão, a incerteza...
tracking img