Etica e servico social, fundamentos ontologicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1360 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]




Universidade Anhanguera UNIDERP
Centro de Ensino Interação
Serviço Social
4°semestre
Fundamentos Históricos Metodológicos do Serviço Social III
Professor EAD: Mª Laura e Mª Elaine
Tutor presencial: Sandra da Silva
Campo Grande/MS
24/11/2012


















Acadêmicos:Adriano Vassalo Gimenez RA 331026
Helenice Ribeiro da Silva RA 118648
Vanusa Ronchi de Araújo RA 334507
Veronice José da Silva RA 335795Introdução

Este trabalho tem o objetivo de esclarecer as dimensões do Serviço Social, enfatizando a visão do profissional, sua ação interventiva e as concepções acerca das bases teóricas que norteiam a profissão. E identificar o contexto geral das práticas assistenciais.

1º RelatórioO Serviço Social nos dias de hoje

O perfil que o assistente social possui na atualidade e uma soma das experiências que outros profissionais das áreas absorveram ao longo de pouco mais de um século. Hoje, o assistente social modifica a sua forma de atuação profissional, levando em consideração a demanda que lhe é colocada e a necessidade de responder àsexigências e às contradições da sociedade capitalista. Contudo, nem sempre foi assim. No passado, o Serviço Social era completamente influenciado pela doutrina social da Igreja Católica, pode-se perceber que outras correntes influenciaram o processo de profissionalização, cujas bases possuem um forte relacionamento com o monopolista absorvendo os princípios da filantropia. O assistente social como umtrabalhador assalariado, vende sua força de trabalho especializado aos empregadores. Ação social é todo comportamento cuja origem depende da reação ou da expectativa de reação de outras partes envolvidas. Essas "outras partes" podem ser indivíduos ou grupos, próximos ou distantes, conhecidos ou desconhecidos por quem realiza a ação. Ação em prol de pessoas que necessitam de algum tipo de ajuda tende ase sentir valorizado e útil em poder amenizar o problema de alguém alheio a ele. Poder ajudar pessoas que não tiveram, talvez, a mesma sorte ou oportunidade que ele teve, pode trazer sentimentos de gratidão e satisfação.


2º Relatório
A Filantropia o Assistencialismo e o Serviço SocialNo Brasil, a tradição da filantropia inicia-se a partir das atividades da Igreja Católica, nos primórdios do Brasil colônia. Mais precisamente, a partir da fundação da Santa Casa de Misericórdia de Santos em 1543. A atuação das Igrejas na assistência às comunidades mais necessidades de todo o período colonial, até o início do século XIX.  A partir do século XX, outras religiões passam tambéma atuar no campo da caridade com fins filantrópicos, e observa-se o crescimento do número de organizações religiosas, confessionais e assistenciais oferecendo seus serviços à população excluída das políticas básicas de educação e saúde.
Na década de 30, como resultado do crescimento do país, da industrialização e da urbanização, observa-se o aumento da complexidade dos problemassociais e o surgimento de diversas entidades da sociedade civil. Em 1935, foi promulgada a lei de declaração de utilidade pública, que regulamenta a colaboração do Estado com as instituições filantrópicas. Nas duas décadas subsequentes observa-se o florescimento das organizações partidárias criadas no berço do sindicalismo. Embora já bastante organizada, a sociedade permanece, nas décadas de 70 e...
tracking img