Estudo mastectomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2474 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário
Introdução: O linfedema do membro superior é a complicação mais frequente da mastectomia. O seu elevado predomínio e a gravidade de algumas das suas sequelas tornam quase como obrigatória a intervenção da fisioterapia. No presente estudo tenta-se relatar os melhores meios para que o utente tenha uma boa recuperação. Objectivo: Avaliar a eficácia da Fisioterapia na recuperação dafuncionalidade do membro superior com linfedema. Métodos: Foi utilizado um paciente de 40 anos do sexo feminino, com diagnóstico de linfedema no membro superior devido a mastectomia radical modificada. Foram empregues vários instrumentos de avaliação, tais como a escala de DASH, perimetria, goniometria e testes musculares. Resultados: Ocorreram melhorias face á sintomatologia, perimetria e amplitudearticular iniciais dos membros superiores. Conclusão: Conclui-se, no âmbito do presente estudo de caso, que a fisioterapia tem um papel imprescindível na recuperação funcional em pacientes com Linfedema.
Palavras-chave: Linfedema; Mastectomia Radical Modificada; Reabilitação; Fisioterapia.
Introdução
A Fisioterapia actua de forma directa na prevenção, minimização ou regressão das complicaçõespós-cirúrgicas do cancro da mama, apresentando um importante papel no pré e pós-operatório do cancro mamário (Acioly, 2003).
A Fisioterapia iniciada nos primeiros dias após a cirurgia pode trazer inúmeras vantagens, prevenindo algumas complicações, principalmente o linfedema e retrações do ombro, promovendo a adequada recuperação funcional e, consequentemente, propiciando melhor qualidade de vida. Istoé possível pelo aumento do volume de sangue e linfa drenados.
O objetivo da fisioterapia nos efeitos do pós-operatório do cancro da mama é de controlar a dor no pós-operatório, prevenir ou tratar o linfedema e alterações posturais, promover o relaxamento muscular, manter a amplitude de movimento do membro superior envolvido, manter ou aumentar a força do ombro envolvido, melhorar a tolerânciaaos exercícios e o senso de bem estar, reduzir a fadiga, melhorar o aspecto e maleabilidade da cicatriz, prevenindo ou tratando as aderências (Tiveron & Barreiros, 2004).
Os resultados apresentados pela paciente em questão, após ser submetida ao tratamento de fisioterapia, revelaram ganhos importantes de força muscular e na execução de actividades funcionais, quantificados por meio da aplicaçãode testes como perimetria e avaliação de amplitudes e força musculares. (Reis, Carlos Henrique; et al; 2009).

Metodologia
Amostra
Este estudo de caso refere-se a uma paciente do sexo feminino, com 40 anos, casada e a sua ocupação profissional é empregada de Balcão. Neste momento encontra-se a realizar fisioterapia na clinica de fisioterapia da santa casa da misericordia de Sever do Vouga.Apresenta como diagnóstico médico linfedema do membro superior esquerdo devido a mastectomia radical modificada.
A paciente detectou em Maio de 2011 que tinha um nódulo na mama, onde consultou o seu médico de família e fez uma biópsia. Foi-lhe diagnosticado cancro da mama a 27 de Junho de 2011 no IPO de Coimbra. Antes da operação fez quimioterapia e só a 10 de Fevereiro foi operada. A pacienteainda realizou radioterapia durante dois meses. Posteriormente deu entrada na Clinica de Fisioterapia da Santa Casa da Misericordia de Sever do Vouga, com diagnostico de Linfedema.
Foi realizado ao paciente uma avaliação mediante um exame subjectivo (história clínica) e um exame objectivo. Na avaliação objectiva procedeu-se à utilização de escalas e instrumentos de avaliação, entre os quais: EscalaVisual Análoga (EVA), que segundo (Palmer, M.L.; Epler, ME.; 1998) é utilizada para classificar a dor referida pelo paciente; Teste muscular manual, desenvolvido por Wright e Lovett em 1912 como meio de testar e graduar a força muscular com base na gravidade e na resistência aplicada manualmente aos músculos que realizam os movimentos do complexo articular do ombro (Kottke,Lehmann; 1994);...
tracking img