Estudo dirigido

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4120 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AFASIA
Os quadros de afasia instalam-se abruptamente, como consequência de lesões no cérebro provocadas por traumas ou acidentes vasculares cerebrais (AVC), popularmente conhecidos como derrames cerebrais. De uma hora para outra, o afásico perde a capacidade de compreender ou formular a linguagem. Deixa de falar e de entender o que dizem as pessoas ao redor. É como se estivesse ouvindo umalíngua estrangeira, desconhecida. Ou, ao contrário, embora compreenda o que está sendo dito, não consegue fazer-se entender. Em alguns casos, é capaz de formar frases, mas omite artigos e termos de ligação, como preposições e conjunções, ou perde o domínio da palavra que designa animais ou objetos corriqueiros, como cadeira e cachorro, por exemplo, e sua expressão oral assume aspectos telegráficos.Essas alterações da fala podem ocorrer também na escrita e são sintomas de lesões cerebrais que afetam a área para onde convergem os neurônios responsáveis pelo controle da linguagem e variam muito de um paciente para outro.
DEFINIÇÃO
Drauzio – O que é afasia?
Fernanda Papaterra Limongi – Afasia é a perda da linguagem decorrente de lesão cerebral que, na maior parte das vezes, ocorre do ladoesquerdo do cérebro.
Drauzio – Pessoas com problemas de articulação da fala não são necessariamente portadoras de afasia?
Fernanda Papaterra Limongi – Não, se a causa for periférica, ou seja, de origem não cerebral. Para ser considerada afásica, a pessoa tem de apresentar um distúrbio do sistema nervoso central, mais especificamente na região do córtex, área para onde convergem os neurônios quecontrolam a palavra falada. Os quadros de afasia são muito variados. Algumas pessoas não conseguem articular bem as palavras, mas conseguimos entender o que falam. Outras perdem totalmente a linguagem oral.
Por definição, afasia significa ausência de fasia, isto é, ausência da fala causada por lesão no sistema nervoso central, mas a pessoa pode perder mais do que as palavras. Pode perder a capacidadede traduzir conceitos em palavras e a capacidade de simbolização.
Drauzio – De que tipo costumam ser as lesões cerebrais que causam a afasia?
Fernanda Papaterra Limongi – As mais comuns são os acidentes vasculares cerebrais, isquêmicos ou hemorrágicos. No entanto, podem existir outras causas para a afasia, como tumores ou traumatismos cranianos provocados por acidentes automobilísticos, porarmas de fogo ou por quedas graves.
GRAU DE COMPROMETIMENTO VARIÁVEL
Drauzio – Os quadros de afasia são muito variados. Há afásicos que não conseguem articular direito a palavra, mas que se fazem entender, enquanto outros falam coisas absolutamente ininteligíveis. Como são classificados os casos de afasia?
Fernanda Papaterra Limongi – Costuma-se dizer que existem tantos casos de afasia quantosafásicos existem. Didaticamente, porém, eles podem ser classificados em dois grandes grupos: o afásico com dificuldade de compreender a linguagem e o que não tem capacidade de expressão. Entre esses dois extremos, há uma variedade enorme de situações. Por exemplo: a pessoa não consegue nomear os objetos quando necessário, embora a palavra saia na fala espontânea e automática. Ou, então, apresentadiscurso telegráfico e só fala as palavras-chave (casamento, Maria, ontem), pois perdeu os traços gramaticais e sintáticos da língua.
Drauzio – A afasia pode comprometer também a linguagem escrita?
Fernanda Papaterra Limongi – A afasia não se manifesta apenas na linguagem falada. Manifesta-se também na escrita. Nos hospitais, é comum ver os familiares darem papel e lápis ou uma pequena lousa para ospacientes, que tiveram AVC e não estão falando, escreverem. No entanto, eles não conseguem fazê-lo porque perderam a capacidade de simbolizar, de traduzir o comando cerebral para a escrita. Em alguns casos, são capazes de escrever sob ditado ou de copiar, mas incapazes de ler o que escreveram. Em outros, trocam ou omitem letras, às vezes as vogais, às vezes as consoantes.
O estudo da afasia é...
tracking img