Estudo de caso paciente caps

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1558 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO-UEMA
CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE BALSAS-CESBA
DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM








ESTUDO CLÍNICO OU ESTUDO DE CASO CLÍNICO














BALSAS-MA


VANESSA DE JESUS ROCHA








ESTUDO CLÍNICO OU ESTUDO DE CASO CLÍNICO

Trabalho apresentado à professora Gley
Simone nadisciplina de Enfermagem
em Psiquiatria para a obtenção da
nota final e aprovação nesta disciplina.









BALSAS-MA
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO.................................................................................................. 2
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA.................................................................... 3
3. SINTESE DO CASOCLÍNICO........................................................................ 4
4. EVOLUÇÕES E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM................................ 5
5. PRESCRIÇÃO MÉDICA.................................................................................. 6
6. EXAMES COMPLEMENTARES.................................................................... 6
7. CONSIDERAÇÕESFINAIS............................................................................. 7

REFERÊNCIAS



















1. INTRODUÇÃO

Este trabalho aborda um estudo de caso de uma paciente que freqüentava o CAPS-BALSAS e passou por duas suspeitas de doença mental, só chegando à conclusão de seu caso clínico após uma terceira consulta psiquiátrica. Este trabalho foi realizado de 07 de dezembro a 14 de dezembro do correnteano.
Seu primeiro diagnóstico foi de Transtorno Psicótico Agudo e Transitório. Psicose descreve qualquer distúrbio mental sério, no qual o paciente tem pouco ou nenhum insight do absurdo de algumas de suas idéias, ou seja, quando ele perde o contato com a realidade.
Seu segundo diagnóstico foi de Transtornos Mentais Devido ao Uso de Múltiplas Drogas e Outras Substâncias Psicoativas. Como ela erausuária de drogas foi acusado este tipo de transtorno na sua segunda consulta geral com o psiquiatra.
E seu terceiro, e até agora, último diagnóstico é de Esquizofrenia que é uma doença psíquica caracterizada, basicamente, pela cisão do pensamento, do afeto, da vontade e do sentimento subjetivo da personalidade.
Alem da doença mental, a paciente ainda é portadora de Lúpus Eritematoso Sistêmico.2
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Esquizofrenia vem do latim esquizo=cisão, frenia=mente, este termo foi introduzido em 1911 pelo psiquiatra suíço Eugen Bleuler para definir uma doença psíquica caracterizada pela cisão do pensamento, do afeto, da vontade e do sentimento subjetivo da personalidade. Descreve uma mente seriamente perturbada, em que as idéias e ocomportamento perdem o contato com a realidade, isto é, no estágio agudo, o sofredor fica psicótico. Existem vários tipos, incluindo a forma paranóica, em que os sofredores podem ficar suspeitosos, talvez de algumas pessoas apenas. Na forma clássica, o pensamento se torna incoerente, e as emoções e reações inadequadas. O paciente pode ouvir vozes dando instruções e, por causa disso, pode, às vezes, agir deforma perigosa. O bom senso e o controle das emoções são afetados; os delírios são comuns, e a pessoa pode ficar relutante ou incapaz de colaborar com os amigos e médicos. Pode acabar num colapso. O doente fica desequilibrado, e a família não sabe o que fazer. A interação da mente sobre o corpo é muito pouco compreendida; todavia, o conselho, a psicoterapia e a consideração de uma mudança no estilode vida são de alguma ajuda, mas somente depois que o estagio agudo da doença esteja controlado. Nos primeiros dias, o sofredor precisa de auxilio medico urgente, que pode incluir uma medicação a longo prazo e, ocasionalmente, uma terapia eletroconvulsiva. Os sintomas da esquizofrenia são classificados em produtivos e negativos. Os sintomas produtivos mais característicos são o delírio e as...
tracking img