Estudando a mediunidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 189 (47143 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDANDO A MEDIUNIDADE
MARTINS PERALVA

ÍNDICE

Palavras ao Autor
Introdução

CAPÍTULO 1 = Mediunidade com Jesus
CAPÍTULO 2 = Espiritismo e Mediunidade
CAPÍTULO 3 = Problemas mentais
CAPÍTULO 4 = Vibrações compensadas
CAPÍTULO 5 = O Psicoscópio
CAPÍTULO 6 = Irmão Raul Silva

CAPÍTULO 7 = Médiuns

CAPÍTULO 8 = Tomadas mentais
CAPÍTULO 9 = Incorporação
CAPÍTULO 10 = Mecanismodas comunicações
CAPÍTULO 11 = Obsessões
CAPÍTULO 12 = Pontualidade
CAPÍTULO 13 = Vampirismo
CAPÍTULO 14 = Desenvolvimento mediúnico
CAPÍTULO 15 = Desdobramento mediúnico
CAPÍTULO 16 = Clarividência e clariaudiência
CAPÍTULO 17 = Sonhos
CAPÍTULO 18 = Espiritismo e Lar
CAPÍTULO 19 = Estranha obsessão
CAPÍTULO 20 = Reajustamento
CAPÍTULO 21 = Servindo ao Mal
CAPÍTULO 22 = Servindo ao BemCAPÍTULO 23 = Lei do Progresso
CAPÍTULO 24 = Mandato mediúnico
CAPÍTULO 25 = Proteção aos médiuns
CAPÍTULO 26 = Passes
CAPÍTULO 27 = Na hora do passe...
CAPÍTULO 28 = Receituário mediúnico
CAPÍTULO 29 = Objetivos do mediunismo
CAPÍTULO 30 = Suicídios
CAPÍTULO 31 = Comunhão mental
CAPÍTULO 32 = Almas em prece
CAPÍTULO 33 = Definindo a prece
CAPÍTULO 34 = Desencarnação
CAPÍTULO 35 =Licantropia
CAPÍTULO 36 = Animismo
CAPÍTULO 37 = Fixação mental
CAPÍTULO 38 = Mediunidade poliglota
CAPÍTULO 39 = Psicometria
CAPÍTULO 40 = Mediunidade sem Jesus
CAPÍTULO 41 = Distúrbios psíquicos
CAPÍTULO 42 = Materialização (1º)
CAPÍTULO 43 = Materialização (2º)
CAPÍTULO 44 = Materialização (3º)
CAPÍTULO 45 = Cristo Redivivo
CAPÍTULO 46 = Assim seja...
Palavras ao Autor

Sim, meuamigo, observa a cachoeira que surge aos teus olhos.
É um espetáculo de beleza, guardando imensos potenciais de energia.
Revela a glória da Natureza.
Destaca-se pela imponência e impressiona pelo ruído.
Entretanto, para que se faça alicerce de benefícios mais simples, é indispensável que a engenharia compareça, disciplinando-lhe a força.
É então que aparece a usina generosa,sustentando a indústria, estendendo o trabalho, inspirando a cultura e garantindo o progresso.
Assim também é a mediunidade.
Como a queda-dágua, pode nascer em qualquer parte.
Não é patrimônio exclusivo de um grupo, nem privilégio de alguém.
Desponta aqui e ali, adiante e acolá, guardando consigo revelações convincentes e possibilidades assombrosas.
Contudo, para que se converta emmanancial de auxílio perene, é imprescindível que a Doutrina Espírita lhe clareie as manifestações e lhe governe os impulsos.
Só então se erige em fonte contínua de ensinamento e socorro, consolação e bênção.
Estudemo-la, pois, sob as diretrizes kardequianas que mos traçam seguro caminho para o Cristo de Deus, através da revivescência do Evangelho simples e puro, a fim de que mediunidade emédiuns se coloquem, realmente, a serviço da sublimação espiritual.

EMMANUEL

(Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, na noite de 21/10/56, em Pedro Leopoldo.)
Introdução

A natureza deste livro pede, forçosamente, uma explicação Inicial.
As considerações nele expostas, com a possível simplicidade, giram em torno do magnífico livro «NosDomínios da Mediunidade”, ditado por Ándré Luis ao médium Francisco Cãndido Xavier.
Baseia-se, portanto, nas observações desse Espírito quando, sob a esclarecida orientação do Assistente Áulus, e na companhia de Hilário, visitou diversos núcleos espíritas consagrados ao serviço mediúnico.
Outros livros, mediúnicos e de autores encarnados, forneceram-nos, como se verá, elementos para a suaorganização, com prevalência, contudo, dos informes espirituais.
Os trechos colocados entre aspas e onde não houver referência aos autores, compreender-se-á, sem dúvida, que foram colhidos em outras fontes.
Quanto a idéia da sua publicação, decorreu do seguinte: ao ser editado «Nos Domínios da Mediunidade», sentimos que o que se precisava saber sobre mediunismo — na atualidade, considerando a...
tracking img