Ergonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2688 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO APLICAÇÃO DO METODO SOBANE

Átila Protege - (serdeira@hotmail.com)
Ederson corte - (edersoncorte@yahoo.com.br)
Rita de cassia - (ritadecassiabrites@yahoo.com.br)
Vinisius de Souza - (vinispall@hotmail.com)

RESUMO
Este artigo apresenta uma avaliação de um posto de trabalho sobre a percepção dos funcionários, utilizando a estratégia de riscos SOBANE. Foiaplicado o estudo DEPARIS em um posto de trabalho em uma linha de usinagem, com a ajuda de dois funcionários da empresa, do setor metal mecânico. Este estudo permitiu visualizar com maior clareza onde é preciso atuar nesse setor para melhorar as condições de trabalho reduzindo erros, aumentando a produtividade e qualidade de vida do trabalhador. A principal contribuição deste trabalho será apossibilidade de novos investimentos em ergonomia, conforme as necessidades relacionadas pelos trabalhadores.


PALAVRAS-CHAVE: Ergonomia, SOBANE, DEPARIS, Prevenção de acidentes, metal mecânico.


ABSTRACT
Este artigo tem como objetivo avaliar e expor o risco ergonômico de trabalhadores da area metal mecanica que operam máquinas operatrizes no chão de fabrica em empresa de São Leopoldo. Foramutilizados questionários com os trabalhadores, fotos, para a caracterização do risco ergonomico durante a realização das atividades.













1. INTRUDUÇÃO

A noção de risco tem a ver com a possibilidade de perda ou dano, ou como sinônimo de perigo. A palavra risco é utilizada em muitas áreas e com vários significados, como a matemática, a economia, a engenharia e o campo dasaúde pública.
A gestão de risco ha muito tempo não pode ser considerada como uma novidade no ambiente empresarial. o assunto tem sido bastente discutido, tanto no aspecto de suas vantagens como nas possiveis implicaçoes no não uso de uma política eficiente de gestão de riscos. A disseminação do uso de sistema de gestão de riscos não ocorreu de forma homogenia, segundo Drzik & Wiman (2005), osetor bancário ja investia de forma pesada em sistemas de gestão de riscos desde os anos 90, como forma de minimizar os riscos operacionais, enquanto outros setores do mercado ainda começavam seus estudos nesta area.
O estudo e a implementação de melhores práticas na rotina diária do trabalhador, buscando padrões de excelência, nas questões de segurança, saúde e bem estar, na prestaçãoda sua respectiva função dentro de todos ambientes e aspectos permitem à atividade prestada, a cada dia se torna mais necessária dentro das empresas do ramo metal mecânico do Brasil.
O trabalho sempre esteve presente na vida do ser humano, muitas vezes através de condições precárias ou inadequadas, esforço físico intenso, uma postura incorreta, um trabalho repetitivo, um esforço físico muitointenso, acaba gerando graves riscos a saúde do trabalhador, baixa produtividade, impactos sociais, etc. Com a necessidade de melhorar este cenário, a ergonomia participativa começa a ser aplicada nas empresas.
Nos sistemas de produção em ritmo acelerado e repetitivo, o quadro de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais é grave, como consequência de um passivo social proveniente de acidentesvinculadas ao processo produtivo, sendo a classe metal mecãnica bem problemática na questão de segurança do trabalhador. Vale ressaltar, que muito vem sendo realizada para melhorar o ambiente de trabalho onde a Segurança e Saúde do trabalhodor está cada vez mais presente.


















2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA


Segundo CORDEIRO (2000), dentre as vertentes da ergonomia, trêsse destacam:

1ª Concepção (preventiva): atua no projeto do futuro posto de trabalho.
2ª Correção: atua em um posto pré-existente.
3ª Conscientização: que valida à intervenção ergonômica conscientizando o trabalhador, ensinando-o a como se portar e/ou melhor utilizar dos processos de adaptações ergonômicas.


CONCEITOS EM EVOLUÇÃO SOBRE ERGONOMIA:


JASTRZEBOWAKI, W. (1957)...
tracking img