Enxerto osseo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2981 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Tempos atrás o tratamento dentário mais comum era a exodontia, mas como se sabe, a reabsorção do rebordo alveolar desdentado é, uma alteração relativamente constante após as exodontias( Atwood,1963, 1971, Tallgren, 1972). E de acordo com Atwood, (1971) e Hjorting – Hansen et al. (1983) a reabsorção óssea é crônica, progressiva, cumulativa e irreversível sendo mais rápida nosseis primeiros meses. Uma alternativa usada para devolver a função estética e mastigatória dos maxilares eram as próteses dentarias removíveis, fixas ou totais. Com a evolução da odontologia surgirão os implantes ósseos integrados , que dentre outras qualidades melhora a função e estética em áreas edentulas.
Mais nem sempre encontramos osso suficiente para instalação dos implantes, nesses casos setorna necessário a utilização de enxertos ósseos, esse osso pode ser retirado de diversos sítios doadores. Os enxertos, quanto à sua origem, podem ser autógenos quando obtidos do mesmo indivíduo, sendo este receptor e doador; isógenos quando obtidos de outro indivíduo com mesma carga genética; homógenos quando obtidos de indivíduos diferentes com carga genética diferente, porém da mesma espécie eos heterógenos que são obtidos de outras espécies (Rondinelli et al.10, 1994).
Dentre esses tipos de ossos utilizados nas enxertias, o autógeno é o mais compatível e o que mostra melhores resultados. As áreas doadoras mais abordadas pela Odontologia na obtenção de fragmentos ósseos para enxertia são a do mento, região retro molar, túber da maxila, crista do osso ilíaco e calota craniana (Kuabara,2001). A utilização do osso autógeno como material de enxertia e suas elevadas taxas de sucesso o colocam como padrão ouro de escolha para este tipo de procedimento em razão de suas propriedades osteogênicas e um menor tempo de
cura, que não são encontradas nos substitutos ósseos (MISCH, 2006).







HISTÓRIA DOS EXERTOS ÓSSEOS

A literatura sobre enxerto ósseo começa em 1682, com VanMeeken transplantando osso de crânio de cão para um defeito cranial no homem, com sucesso.( CHASE, S. & HERNDON, C.1955, PROLO, D.J. & RODRIGO, J.J ,1985, ROGERS, L. 1930). O cirurgião foi forçado a retirar o transplante para evitar a excomunhão pela Igreja. Com o passar do tempo, o enxerto ósseo começou a ser mais usado em função do sucesso clínico do procedimento, muito embora houvesse discussãoe opiniões contrárias quanto ao aspecto biológico e reparacional dos enxertos. OLLIER, L. 1867; relatou a transferência de osso e periósteo e, pela osteogênese que observou no enxerto, concluiu que ambos estavam vivos. No entanto, Barth (1893) foi o primeiro a discordar dessa conclusão. Seus estudos revelaram que o enxerto ósseo estava completamente morto vários dias após sua transferência, e quesomente através de um gradual processo de invasão por células oriundas do osso receptor havia repovoamento com células vivas. Esse processo, hoje, é convencionalmente denominado de osteocondução. Já Axhausen (1907) realizou uma série de experimentos demonstrando que enxertos cobertos com periósteo exibiam osteogênese de células sobreviventes do periósteo. Phemister (1914) demonstrouconclusivamente que algumas células osteogênicas da superfície do enxerto sobreviviam por difusão de nutrientes advindos do leito receptor.( HAM, A.W. & GORDON, S. 1952, HANCOCK, D. 1963) . Phemister (1914) concordou com Barth (1893) que a grande maioria das células no centro do enxerto estavam mortas, mas notou que as células sobreviventes na superfície desempenhavam importante papel na reabsorção erepovoamento de células ósseas. Gallie & Robertson (1918) concordaram que a sobrevivência de células na superfície do osso enxertado era importante. Eles também notaram que a sobrevivência e a osteogênese eram muito melhores com o uso de osso esponjoso do que com a utilização de osso cortical. Mowlen (1944 , 1963); popularizou o uso de osso esponjoso e demonstrou sua superioridade ao osso cortical em...
tracking img