ENGENHARIA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (989 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Polícia Civil aponta sequência de erros na queda de viaduto em BH
Laudo destaca erro de cálculo para colocação de ferragens.
Falta de revisão, concreto e buracos abertos também são citados.
Olaudo oficial da Polícia Civil sobre a queda do Viaduto Guararapes, que o Jornal Nacional teve acesso com exclusividade, aponta que uma sequência de erros provocou o desabamento da estrutura.
Os peritosconstataram que houve erro no cálculo das ferragens do bloco de fundação de um dos pilares, no projeto feito pela empresa Consol. Números que correspondiam à carga de sustentação foram transcritos demaneira errada e não foram revisados pela própria Consol, nem pela Cowan, que executou a obra, e nem pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), que pertence à Prefeitura e eraresponsável pela fiscalização.
A alça Sul do Viaduto Guararapes, na Avenida Pedro I, Região Norte da capital mineira, desabou no dia 3 de julho. Duas pessoas morreram e 23 ficaram feridas. Já a alçaNorte foi implodida neste domingo (14). No dia 22 de julho, a Cowan divulgou o resultado de uma análise contratada por ela que responsabilizou a Consol e a Prefeitura pela queda. 
Já o laudo oficialainda aponta que houve um erro na protensão, que é a instalação de cabos internos no concreto.
Eles não foram cobertos com nata de cimento, como deveriam.
Os peritos também detectaram que foramabertos 42 buracos na estrutura do viaduto para a passagem de material, que não estavam previstos no projeto e fragilizaram a construção. Com todos estes problemas, houve sobrecarga no pilar que cedeu e aalça do viaduto desabou, quando as escoras foram retiradas.
Outra falha ocorreu, de acordo com o documento, no momento da retirada das escoras do viaduto. “Na hora de retirar as escoras, houveindícios de que elas estavam sendo muito pressionadas”, destaca o presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia, Frederico Correia Lima.
“Deveriam ter havido uma fiscalização e...
tracking img