Engenharia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2653 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de junho de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto

Associação Educacional Dom Bosco
Faculdade de Engenharia de Resende
Curso de Engenharia Civil




INDUÇÃO MAGNÉTICA GERADA POR UMA
CORRENTE ELÉTRICA NUM CONDUTOR RETILÍNEO
ROT 09




Bruno Valério de Souza – 212 76 155
Carolina Lacerda da Cruz – 212 77 135
Emerson Simões – 212 70 111
Flávio de Souza Malafronte de Andréa – 212 77 074
Lucas Felisbino da Silva Tavares – 212 77141






Resende 29 de agosto de 2013

Sumário


1. INTRODUÇÃO TEÓRICA

1.1. Ímãs

Um ímã é definido com um objeto capaz de provocar um campo magnético à sua volta e pode ser natural ou artificial.
Um ímã natural é feito de minerais com substâncias magnéticas, como por exemplo, a magnetita, e um ímã artificial são feito de um material sem propriedades magnéticas, mas que podeadquirir permanente ou instantaneamente características de um ímã natural.
Os ímãs artificiais também são subdivididos em: permanentes, temporais ou eletroímãs.

 
1.1.1. Propriedades dos ímãs

Polos magnéticos

São as regiões onde se intensificam as ações magnéticas. Um ímã é composto por dois polos magnéticos, norte e sul, normalmente localizados em suas extremidades, exceto quando estasnão existirem, como em um ímã em forma de disco, por exemplo. Por esta razão são chamados dipolos magnéticos.
Para que sejam determinados estes polos, se deve suspender o ímã pelo centro de massa e ele se alinhará aproximadamente ao polo norte e sul geográfico recebendo nomenclatura equivalente. Desta forma, o polo norte magnético deve apontar para o polo norte geográfico e o polo sul magnéticopara o polo sul geográfico.
 
Atração e repulsão
 
Ao manusear dois ímãs percebemos claramente que existem duas formas de colocá-los para que estes sejam repelidos e duas formas para que sejam atraídos. Isto se deve ao fato de que polos com mesmo nome se repelem, mas polos com nomes diferentes se atraem, ou seja:




Interação entre polos
 
Dois polos se atraem ou se repelem,dependendo de suas características, à razão inversa do quadrado da distância  entre eles. Ou seja, se uma força de interação F é estabelecida a uma distância d, ao dobrarmos esta distância a força observada será igual a uma quarta parte da anterior F/4. E assim sucessivamente.
 
Inseparabilidade dos polos de um ímã
 
Esta propriedade diz que é impossível separar os polos magnéticos de um ímã, já quetoda vez que este for dividido serão obtidos novos polos, então se diz que qualquer novo pedaço continuará sendo um dipolo magnético.




1.2. Campo Magnético

É a região próxima a um ímã que influencia outros ímãs ou materiais ferromagnéticos e paramagnéticos, como cobalto e ferro.
Também é possível definir um vetor que descreva este campo, chamado vetor indução magnética e simbolizadopor . Se pudermos colocar uma pequena bússola em um ponto sob ação do campo o vetor terá direção da reta em que a agulha se alinha e sentido para onde aponta o polo norte magnético da agulha.
Se pudermos traçar todos os pontos onde há um vetor indução magnética associado veremos linhas que são chamadas linhas de indução do campo magnético. Estas são orientadas do polo norte em direção ao sul, e emcada ponto o vetor  tangencia estas linhas.


As linhas de indução existem também no interior do ímã, portanto são linhas fechadas e sua orientação interna é do polo sul ao polo norte. Assim como as linhas de força, as linhas de indução não podem se cruzar e são mais densas onde o campo é mais intenso.

1.3. Fluxo de Indução

Para que se entenda o que é, e como se origina a indução magnética énecessário que definamos uma grandeza física chamada fluxo de indução magnética. Esta grandeza é vetorial é simbolizada por Φ.
Mesmo que haja fluxo de indução magnética sobre qualquer corpo, independente de sua forma ou material vamos defini-lo apenas para o caso particular de uma superfície plana de área superficial A, podendo ser a área delimitada por uma espira, imersa em um campo...
tracking img