Engenharia economica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 135 (33520 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O4 – ENGENHARIA ECONÔMICA


04.01 – INTRODUÇÃO

A Engenharia Econômica, conforme definição apresentada por E. L. Grant e W. G. Ireson, no livro Principles of Engineering Economy, compreende os princípios e técnicas necessárias para se tomar decisões relativas à aquisição e à disposição de bens de capital, na indústria e nos órgãos governamentais.
Pode-se, entretanto, ir umpouco mais longe e definir Engenharia Econômica como o conjunto de conhecimentos necessários à tomada de decisão sobre investimentos.
Ainda que os conceitos básicos tenham originado na indústria, a partir de problemas de natureza técnica, os métodos são gerais e sua aplicação não se restringe ao campo da engenharia. Problemas de Financiamento, situações envolvendo decisões de naturezapessoal, questões de aplicação de capital, são igualmente passíveis de análise pelos métodos da Engenharia Econômica. Justifica-se o nome, entretanto, porque grande parte dos problemas de investimento dependem de informações e justificativas técnicas e porque na maioria das organizações tais decisões são tomadas ou por engenheiros, ou por administradores agindo com base nas recomendações dosengenheiros.

04.01.01. O Problema Central da Engenharia Econômica
Um estudo de engenharia econômica envolve:
a) um problema a resolver ou uma função a executar (por exemplo, transportar material);
b) diversas soluções possíveis (por exemplo, transporte manual, em carrinhos, em empilhadeiras, ou mediante rolos ou correias transportadoras),
c) avaliação de cadaalternativa, determinação das vantagens e desvantagens (por exemplo, custo, eficiência, volume transportado, etc);
d) comparação e escolha da melhor alternativa;


O primeiro aspecto é bastante evidente e dispensa maiores comentários. Mesmo assim, a definição do problema é fase importante do estudo, da qual depende tudo o que se segue.
Já o segundo ponto merece maioratenção. É também evidente que só existe decisão quando existem alternativas de ação. Além disso, quanto maior o número de alternativas consideradas, tanto melhor tende a ser a decisão. Não basta, entretanto, relacionar linhas de ação; é necessário que sejam tecnicamente viáveis, isto é, que possam solucionar efetivamente o problema. Nesta fase o conhecimento técnico desempenha papel importante eé por isso que geralmente cabe a engenheiros desenvolver estudos desta natureza.
Outro ponto onde a formação técnica pode ser imprescindível é na avaliação das alternativas. É preciso que as vantagens e desvantagens sejam identificadas e quantificadas. Observe-se que só interessam as diferenças entre as alternativas; é evidente que qualquer fator constante, que ocorre independente daalternativa escolhida, pode ser eliminado do estudo. É igualmente evidente que só interessa considerar vantagens e desvantagens futuras: o que ocorreu no passado não pode ser modificado pela decisão sendo, portanto, irrelevante. Além disso, não basta assinalar e descrever diferenças futuras; é necessário expressar vantagens e desvantagens em termos de dinheiro.
Finalmente, torna-se necessárioestabelecer métodos de comparação e critérios de decisão que permitam representar cada alternativa por um número e que indiquem a solução mais econômica. Do outro ponto de vista empresarial, interessam soluções a longo prazo e a decisão será pela alternativa de menor custo ou de maior lucro, conforme for o caso.
Pode-se, definir Engenharia Econômica como os métodos e técnicas de decisãoempregada na escolha entre alternativas de investimento tecnicamente viáveis, nas quais as diferenças futuras foram expressas em termos de dinheiro.

04.01.02. Comentários, Dúvidas, Objeções

Com relação à identificação das alternativas, cabe lembrar que, freqüentemente, uma alternativa “imperfeita” pode vir a ser mais econômica. No limite, pode-se mesmo adotar a alternativa de “não...
tracking img