Enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Superintendência de Vigilância em Saúde Gerência de Imunizações e Rede de Frio

Vacina Febre Amarela
Seminário Estadual das Ações de Controle da Febre Amarela

20 de março de 2012

Tânia Cristina Barboza

Vacina Febre Amarela

Histórico
A vacina foi produzida a partir da cepa 17D, constituída do vírus Asibi extraído de um africano que morreu com a doença. A primeira vacinação feitano Brasil usando a cepa 17D foi em 1937, quando a Fundação Rockefeller mudou para o pavilhão edificado em Manguinhos. A vacina febre amarela hoje utilizada no país ainda é produzida por BioManguinhos, com tecnologia 100% brasileira e desenvolvida a partir de uma estirpe viva atenuada 17DD do vírus da doença cultivada em ovos embrionados de galinha.
3

Histórico
O Instituto BioManguinhos,criado em 1976, responde hoje por 80% da produção mundial de vacina Febre Amarela. Em 2001 o Instituto foi certificado pela OMS, o que favoreceu a exportação para 70 países, além da parceria tecnológica oferecida a outros países, como a Argentina. A auto suficiência da produção brasileira faz com que a vacina tenha baixo preço e quantitativo acessível no território brasileiro.
4

Importância
Avacina febre amarela (atenuada) é a medida mais importante para prevenção e controle da doença. Tem como objetivo conferir proteção individual e coletiva, bloqueando a propagação geográfica epidemias. da doença, na prevenção de

Disponibilidade
A vacina febre amarela (atenuada) é adquirida e disponibilizada aos Estados através do Programa Nacional de Imunização – PNI/SVS. No Estado de Goiás avacina está disponível nas mais de 800 salas de vacina dos 246 municípios.

Composição
É uma preparação de vírus vivo da febre amarela, da cepa 17 DD, de virulência atenuada, cultivado em ovos embrionados de galinha.
Excipientes: sacarose, glutamato de sódio, sorbitol, gelatina bovina hidrolisada, eritromicina e canamicina.

7

Apresentação
Sob a forma liofilizada em frasco de múltiplasdoses (50, 10 e 5 doses) , acompanhada do respectivo diluente, que deverá ser utilizado APENAS para diluição desta vacina.
O uso de um diluente incorreto pode causar danos à vacina e/ou eventos graves nos indivíduos vacinados. Temperatura do diluente deve ser mesma do liófilo na hora da diluição. O diluente de 5 e 10 doses (água para injeção) é diferente do diluente de 50 doses (solução salinaestéril e apirogênica), procedência de
8

Biomanguinhos.

Indicação
A vacina febre amarela é utilizada para

imunização ativa na prevenção da doença febre amarela, causada por um arbovírus da família Flavivirídae do gênero Flavivírus. É indicada para indivíduos residentes em Área Com Recomendação de Vacina febre amarela e indivíduos que se desloquem para essas áreas.
9

ConservaçãoInstância local de + 2ºC e + 8ºC (pode ser congelada na instância central)

10

Esquema
Dose única e 1 reforço a cada dez anos.

11

Dosagem e Via de administração
0,5 mL por via subcutânea Preferencialmente na parte externa da parte superior do braço.

Validade após Reconstituição
4 horas – Frasco com 50 doses 6 horas - Frasco com 5 e 10 doses Após a reconstituição cada 0,5 ml davacina conterá no mínimo 1000 LD50 do Vírus vivo atenuado da FA cepa 17DD ou o equivalente em PFU* (Unidade Formadora de Placa).
*Uma unidade formadora de placa é equivalente a uma partícula viral infecciosa.
13

Vacina Febre Amarela

Na administração, cada dose deve ser extraída com uma agulha e uma seringa estéreis, sob condições assépticas estritas e tomadas as precauções para evitar acontaminação do conteúdo.

Idade de Aplicação
Na rotina, a vacina é indicada a partir dos 9 meses de idade, nas áreas com recomendação de vacina. Em situações de surto, a vacina deve ser feita a partir dos 6 meses de idade (considerar como dose válida). Recomenda-se a faixa etária máxima de 60 anos para a administração da vacina. Entretanto, se o indivíduo reside em área com recomendação de...
tracking img