Empreendedor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2141 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Empreendedorismo e crescimento econômico Márcio Augusto Scherma1 O Global Entrepreneurship Monitor (GEM) é responsável por uma pesquisa mundialmente famosa por mensurar o nível de atividade empreendedora em diversos países do mundo, gerando, para os países que participam por anos seguidos, uma série história bastante completa. Seu principal indicador é a Taxa de Empreendedorismo em EstágioInicial (TEA), que busca sintetizar a porcentagem da população adulta que iniciou um empreendimento

recentemente. Na pesquisa GEM consta que:
“A Taxa de Empreendedorismo em Estágio Inicial, TEA, é a proporção de pessoas na faixa etária entre 18 e 64 anos envolvidas em atividades empreendedoras na condição de empreendedores de negócios nascentes ou empreendedores à frente de negócios novos, ou seja,com menos de 42 (quarenta e dois) meses de existência”
2

No relatório referente ao ano de 2010, o Brasil alcançou 17,5% - a maior TEA desde que a pesquisa é realizada no país (2002). Como em todos os anos anteriores, o Brasil manteve uma TEA superior à média dos países nos quais a GEM é realizada.
TEA - Brasil
20,0% 18,0% 16,0% 14,0% 12,0% 10,0% 8,0% 6,0% 4,0% 2,0% 0,0% 2002 2003 2004 20052006 2007 2008 2009 2010 13,5% 12,9% 11,3% 11,7% 13,5% 12,7% 12,0% 15,3% 17,5%

Fonte: Relatório GEM 2010, pg. 36
Cientista Político e Mestre em Relações Internacionais pela Unicamp. Analista Técnico do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Unidade de Gestão Estratégica (UGE) do Sebrae Nacional. O presente artigo não expressa a opinião da instituição, apenas do autor. 2 Relatório GEM 2010, pg. 34
11

No Brasil, o resultado de aumento na TEA é em geral interpretado como um dado positivo. Diversas reportagens publicadas pela mídia chamam atenção para as taxas médias de empreendedorismo no Brasil serem altas, o que confirmaria o fato de que “o Brasil é um país empreendedor”, afirmação feita em geral com tom positivo3. Está implícita nesse julgamento a ideia de que o empreendedorismocontribui significativamente para a economia – tanto no que diz respeito ao crescimento econômico quanto à geração de emprego e renda. E essa relação não é feita sem bases teóricas. Na sua obra clássica de 1911, Joseph Schumpeter4 argumenta que os empreendedores são a força motriz do crescimento econômico, ao introduzir no mercado inovações que tornam obsoletos os produtos e as tecnologias existentes.Assim, a contribuição do empreendedor ao desenvolvimento econômico ocorre fundamentalmente pela inovação que introduz e pela concorrência no mercado. Vale ressaltar que a pesquisa feita pelo GEM divide os países participantes em três grupos, de acordo com a sua fase de desenvolvimento econômico:
“(i) economias baseadas na extração e comercialização de recursos naturais, doravante tratadas aquicomo países impulsionados por fatores; (ii) economias norteadas para a eficiência e a produção industrial em escala, que se configuram como os principais motores do desenvolvimento, doravante nominados países impulsionados pela eficiência; (iii) economias fundamentadas na inovação ou simplesmente impulsionadas por ela”
5

Com esse raciocínio poderíamos imaginar que os países com as maiores taxasde atividade empreendedora são também aqueles de economia mais robusta –
Ver, por exemplo: “Empreendedorismo no Brasil supera países desenvolvidos” In: http://economia.ig.com.br/financas/seunegocio/empreendedorismo+no+brasil+supera+paises+desenvo lvidos/n1300100517001.html; “Brasil supera países do G-20 em empreendedorismo” In:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/907395-brasil-supera-paises-do-g-20-em-empreendedorismoaponta-sebrae.shtml; e “Taxa de empreendedorismo no Brasil é a maior do G-20, diz Sebrae” In: http://g1.globo.com/economia/pme/noticia/2011/04/taxa-de-empreendedorismo-do-brasil-e-maiordo-g20-diz-sebrae.html. 4 Trata-se da obra “Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico”, de Joseph A. Schumpeter. 5...
tracking img