Eletropneumatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Eletropneumática

Utiliza-se a eletricidade para pilotar as válvulas direcionais. O solenoide, o componente que possui características de imã permanente, é o mais adequado para o deslocamento do eixo que direciona o ar no interior das eletroválvulas.
Denomina-se solenoide a um fio enrolado em forma de hélice, com as espiras bem próximas uma das outra, que é percorrido por uma corrente. O campomagnético de um solenoide é a soma vetorial dos campos produzidos por uma das espiras que o constituem.
A extremidade eletropneumática são comumente divididas em 2 partes:

Pneumática: cilindros e válvulas direcionais
Elétrica: Circuitos responsáveis pela sequencia de movimentos do atuador

A utilização de sistemas eletropneumáticos em substituição aos sistemas pneumáticos
mostra-sevantajosa em diversas situações que envolvam velocidade de transmissão, perdas, segurança, etc. No entanto, os elementos pneumáticos mostram-se imprescindíveis dentro da cadeia de comando em função de seu tipo de construção, da segurança que apresentam e da velocidade de trabalho. Quando se comparam os sistemas elétricos aos pneumáticos, podem-se fazer aa seguinte analogia:

Alimentação: Tensão (V)> Pressão (bar)
Corrente (A) > Vazão (l/mm)

Elemento Processador: Capacitor > Válvula “e” ou “ou”

Elemento de Comando: Solenoide > Piloto
Abaixo apresentamos uma Cadeia de Comando e a comparação na utilização de componentes elétricos e pneumáticos.



Elementos de Sinais

Tipos de Contatos:

Identificação: NN

1º Algarismo: refere-se ao numero deum determinado componente (contato).
2º Algarismo: identifica se é NA ou NF

Se há 2 contatos de um mesmo componente (ex. botão de pulso S1), um contato recebe a numeração 1_ e o segundo recebe a numeração 2_.
Elementos de processamento de sinais

Relê: é um interruptor acionado eletromagneticamente para determinadas capacidades de ligação. É uma bobina que, ao ser energizado, produz um campomagnético capaz de atrair contatos elétricos. Assim ao se energizar a bobina de um relê, todos os seus conatos são invertidos e ao desenergizar-lo, todos esses contatos voltam a posição original.
Ao ser aplicado uma tensão na bobina, circula através desta uma corrente produzindo um campo magnético. Em consequência, a armadura é atraída pelo núcleo da bobina. Esta armadura esta ligadamecanicamente a grupos de contatos que abrem ou fecham quando a armadura entra em contato com o núcleo. O retorno do núcleo ocorre pela atuação de uma mola. A figura abaixo mostra um relê K1 com 4 contatos (2NA e 2 NF).

Os contatos de relês e solenoides recebem sempre a numeração A1 e A2.

Técnicas de Comando Eletropneumático

Comando Eletropneumático direto:
Operação: A haste de um cilindro dedupla ação deve avançar ao comando direto de um botão pulsador (S1), e recuar ao comando de outro botão (S2).

Comando Eletropneumático indireto:
Operação: A haste de um cilindro de simples ação deve avançar ao comando indireto de um botão com trava (S3). Ao destravar o botão a haste retorna à posição inicial.

Comando em série:
Operação: A haste de um cilindro de dupla ação deve avançar aocomando indireto e simultâneo de dois botões pulsadores (S1 e S2) permanecendo avançada enquanto os botões estiverem acionados e retornando à posição inicial se um deles estiver desacionado.

Comando em paralelo:
Operação: A haste de um cilindro de dupla ação deve avançar ao comando indireto e opcional de dois botões (S1 ou S2), permanecendo avançada enquanto um dos botões estiver acionado,retornando à posição inicial se ambos estiverem desacionados.

Comando com auto-retenção de sinal (Liga-dominante):
Operação: A haste de um cilindro de dupla ação deve avançar ao comando indireto de um botão pulsador (S4), permanecendo avançada mesmo após ter sido desacionado o botão, e somente retornando à posição inicial ao acionar-se outro botão (S5)

Obs.: O avanço da haste prevalece se...
tracking img