Educando o profissional reflexivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1077 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Parte 3 -> Como funciona o Ensino Prático Reflexivo : Exemplo e Experimentos.
A terceira parte do livro tem o titulo geral COMO FUNCIONA O ENSINO PRÁTICO REFLEXIVO: EXEMPLOS E EXPERIMENTOS, constituídos pelo capitulo 8,9 e 10.

“Como Funciona o Ensino Prático Reflexivo: exemplos e experimentos”, título da parte 3, formada por três capítulos. Schön, procura nos capítulos 8, 9 e 10 demonstraro que se chama de “teoria da ação”. “Aprenda o que você já sabe fazer, para que possa escolher o que irá querer fazer é a frase para que os estudantes sejam conduzidos ao ensino prático reflexivo. Mais uma vez o autor procura evidenciar a importância do conhecer na ação. Nessa parte do livro, o profissional é visto como um produtor de projetos, visto como um executor do conhecimento na ação,incluindo nesse ato, a capacidade de “construir o design” de sua execução.
CAPÍTULO 9 – APRENDENDO O TALENTO ARTÍSTICO DA PRÁTICA PSICANALÍTICA
Schon traz mais um exemplo em sua obra, no sentido de propiciar uma reflexão das possibilidades em executar sua idéia de ensino. Agora o talento artístico da prática psicanalítica. Sem dúvida é necessário, levar a reflexão para as percepções que temosdas profissões e de como a sociedade vem ensinando, formando seus profissionais. Pois ensinar em uma escola de arquitetura, onde atravessa a questão da arte e em aulas de piano, fica mais fácil a percepção da implantação desta proposta, a reflexão sobre e na prática, considerar os conhecimentos. O autor traz a psicanálise como mais uma demonstração da possibilidade de aplicar a reflexão sobre aprática, por meio de um trabalho premeditado. O trabalho de o psicanalista afastar-se cada vez mais do ponto de partida do fazer do arquiteto que trabalha com desenhos e instrumentos, sua relação com seu cliente é por meio de um projeto, assim como um músico que se relaciona com seu público através de seus instrumentos.Na psicanálise, diferentemente do projeto arquitetônico, o processo é complicadopelo fato de que a prática a ser aprendida é além de tudo, um processo de entrar no universo de uma outra pessoa.Como em qualquer outra profissão, existem técnicas para a sua prática de consultórios. Pela proposta de Schon, os encontros do psicoterapeuta com o seu cliente, do supervisar com o psicoterapeuta têm uma comparação diferente das práticas atuais, dessa natureza.
Ainda, ouvir sem conhecero trajeto escolhido, ter consciência durante o tempo todo da caminhada que estão fazendo. Conhecimento científico portanto, é possível na relação supervisor-terapeuta, terapeuta-paciente, respeitadas as teorias científicas, apresentar um novo designer para o processo de diálogo no desenvolvimento do procedimento de trabalho destes profissionais.
Tipo estudo de caso
1º caso: uma paciente de 16anos “relatou a seu estudante-terapeuta que havia perguntado a seu namorado se estaria tudo bem se ela saísse com outra pessoa”. Ao prosseguir a sessão ele percebeu que a paciente havia começado a mostrar alguma resistência, com pausas, em busca de alguma resposta.
O terapeuta relatou ao grupo que sentia a necessidade de fazer algo para evitar uma crise. Ele encontrava-se muito desconfortável,porque não sabia o que fazer ou dizer. Cada vez mais frustrado, ele voltou-se para o grupo, pedindo ajuda [...] o grupo conscientizou-se de que, à medida que esperava para receber a resposta certa, experimentava no grupo o mesmo que a paciente experimentava na terapia. (p. 179-180).
2º caso: O paciente era um garoto de 14 anos que sofria de incontinência urinária e dislexia, seu comportamentodava-lhe uma qualidade de delinqüente. O estudante-terapeuta desenvolveu um relacionamento tranqüilo com o paciente. Ao longo da sessão o terapeuta seguidamente ocultava do garoto suas idéias sobre possíveis significados do material comunicado pelo adolescente. Garoto não satisfeito começou a faltar as sessões de terapia. Ao relatar o assunto no grupo, este também mostrava-se relutante em perturbar a...
tracking img