Economia verde

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1222 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC
UNIDADE ACADÊMICA DE HUMANIDADES, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO
CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BACHARELADO)

ECONOMIA VERDE

ANA PAULA MOREIRA

CRICIÚMA, SC
2012

ANA PAULA MOREIRA









ECONOMIA VERDE


Trabalho de pesquisa apresentado a disciplina de Ecologia de Populações e Comunidades, sob a orientação da Profª. Drª,Birgit Harter Marques, para complementação da nota






CRICIÚMA, SC
2012


Economia verde- história e definição
A economia verde pode ser definida como um paradigma que proporciona a redução dos atuais riscos ambientais e das imitações ecológicas aliadas a um aumento do bem-estar da e equidade social (UNEP, 2011). Nesse sentido, a premissa está intimamente relacionada aoconceito de crescimento inclusivo, que propõe a melhoria da qualidade da vida de todos aqueles que vivem em uma economia e tem importância fundamental para países em desenvolvimento (POLITICA AMBIENTAL, 2011).
Expressões como sustentabilidade e economia verde tem sido parte do nosso cotidiano desde o fim dos anos 80. A partir da década de 1950, verificou-se um grande crescimento econômico emquase todo o mundo. A expansão industrial desde então, aumentou significativamente a poluição atmosférica e o uso dos recursos naturais da Terra ( RIO+20, 2012).
Ao longo dos últimos 50 anos, os seres humanos vêm alterando os ecossistemas em um ritmo mais acelerado do que em qualquer outro período da história humana, principalmente devido à crescente demanda por recursos naturais, tais comoalimentos, água, madeira, fibra e combustíveis (MILENIUM, 2005).
As questões ambientais têm sido crescentemente incorporadas à agenda científica dos mais diversos campos do conhecimento e às agendas políticas locais, nacionais e globais. Sua ascendente relevância tem origem na compreensão cada vez mais difundida de que a sustentabilidade ambiental é imprescindível para o desenvolvimento de longo prazoda sociedade ( TEEB, 2011).
Em 1987, uma Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento publicou um relatório inovador _”o Nosso Futuro Comum” – que trouxe a público o conceito de desenvolvimento sustentável, definido como “ a competência da humanidade em garantir que as necessidades do presente sejam atendidas sem comprometer a qualidade de vida das gerações futuras”. (MILENIUM, 2005).A consciência de que a degradação ambiental por ações humanas poderia causar impactos e alterações profundas na vida do planeta levaram a ONU (Organização das Nações Unidas) a organizar, em 1972, a Conferencia de Estocolmo ( RIO+20, 2012).
Outras conferências foram realizadas, em busca de soluções direcionadas ao desenvolvimento sustentável. Veja as principais:
• Estocolmo, Suécia (1972)(primeiras recomendações de proteção ao meio ambiente)
• Rio de Janeiro, Brasil (1992) – ECO 92 (recomendações de cortes de emissões de gases de efeito estufa)
• Quioto, Japão (1997) (Protocolo de Quioto - estabelece a redução das emissões de gases de efeito estufa aos níveis de 1990)
• Haia, Holanda (2000) (estabelece o Crédito de Carbono)
• Bonn, Alemanha (2001) (criação de fundo para países emdesenvolvimento)
• Copenhagen, Dinamarca (2009) (recomendação para não ultrapassar a temperatura média global de 2°C acima dos patamares da Revolução Industrial)
• Cancun, México (2010) (Fundo Global para fomentar pesquisa de desenvolvimento sustentável)
• Rio de Janeiro (2012) – Rio+20 (deverá contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável para as próximas décadas).Buscando levantar evidências sobre os riscos e custos sociais e econômicos gerados pelos atuais padrões de uso excessivo dos recursos naturais bem como destacar as oportunidades de uma transição para práticas mais sustentáveis, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) lançou em 2008 a Iniciativa Economia Verde (GEI, da sigla em inglês). O objetivo central da iniciativa é apoiar o...
tracking img