Economia politica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2440 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Profª MSc. Kátia Maria Motta
Disciplina: Economia Política, 3º período do Curso de Serviço Social


O SOCIALISMO E A CRÍTICA DE KARL MARX À ESCOLA CLÁSSICA


✓ O SOCIALISMO É O CONJUNTO DE TRANSFORMAÇÕES POLÍTICAS, SOCIAIS E ECONÔMICAS QUE DETERMINAM A SUBSTITUIÇÃO DA SOCIEDADE CAPITALISTA;
✓ INSTAURAÇÃO DE UMA NOVA ORDEM SOCIAL BASEADA NA PROPRIEDADE COLETIVA DOS MEIOS DEPRODUÇÃO, E, CONSEQUENTEMENTE, UMA NOVA ORGANIZAÇÃO DA ECONOMIA;
✓ CONTRA O LAISSEZ-FAIRE, LAISSEZ PASSER;
✓ MOVIMENTO DE REAÇÃO CONTRA OS ABUSOS DO LIBERALISMO;
✓ NO CONTEXTO DO LIBERALISMO, DO APARECIMENTO DAS INVENÇÕES TÉCNICAS E DO INDUSTRIALISMO → O TRABALHO PASSOU A SER UMA SIMPLES MERCADORIA – SUJEITO ÀS OSCILAÇÕES DA OFERTA E DA PROCURA;
✓ CONTROLE DOS MEIOS DE PRODUÇÃO NASMÃOS DO ESTADO OU A SOCIALIZAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO;
✓ O SOCIALISMO PROPÕE:
• ABOLIÇÃO DA PROPRIEDADE PRIVADA E CAPITALISTA
• SOCIALIZAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO;
• O FIM DA EXPLORAÇÃO DO HOMEM PELO HOMEM
• COLETIVIZAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO
• A SOLIDARIEDADE ENTRE OS TRABALHADORES
• UMA NOVA ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA DA SOCIEDADE• A CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE ALTERNATIVA ONDE A RELAÇÃO DOS INDIVÍDUOS SEJA LIVRE E IGUALITÁRIA

1







2 SEGUNDO KARL MARX, O SOCIALISMO SE DIVIDIA EM DUAS CORRENTES DE PENSAMENTO:

• SOCIALISMO CIENTÍFICO
• SOCIALISMO UTÓPICO

SOCIALISMO CIENTÍFICO
✓ FUNDADO POR KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS
✓ OBRA: O MANIFESTO COMUNISTA (1848)
✓ HEGEMONIA DOSMOVIMENTOS COMUNISTAS E OPERÁRIOS
✓ DEFENDIA QUE OS TRABALHADORES ATRAVÉS DAS LUTAS DE CLASSES, PODERIAM DESTRUIR A DOMINAÇÃO BURGUESA E CONSTRUIR A SOCIEDADE COMUNISTA
✓ PARA ESSA CORRENTE, AO DESENVOLVER ENORMEMENTE AS FORÇAS PRODUTIVAS, NOS MERCADOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS, E AO CONCENTRAR CADA VEZ MAIS A RIQUEZA, O CAPITALISMO CRIARIA AS CONDIÇÕES PARA SUA PRÓPRIA SUPERAÇÃO.
✓A LIBERTAÇÃO DOS TRABALHADORES DEVERIA SER OBRA DOS PRÓPRIOS TRABALHADORES (CRÍTICA DE MARX À CORRENTE UTÓPICA)


3 SOCIALISMO UTÓPICO

✓ TERMO UTILIZADO POR KARL MARX, COMO CRÍTICA PORQUE ESSA CORRENTE NÃO PRETENDIA INTERFERIR DIRETAMENTE NAS RELAÇOES ENTRE AS CLASSES,
✓ A CORRENTE UTÓPICA NÃO PROMOVIA ANTAGONISMOS ENTRE A BURGUESIA E O PROLETARIADO → NÃO HAVIA UM ROMPIMENTO DASCLASSES SOCIAIS
✓ PRINCIPAIS SOCIALISTAS UTÓPICOS, SEGUNDO MARX:
- THOMAS MORUS
- THOMMASO CAMPANELLA
- ROBERT OWEN – SUGERIU COLÔNIAS COMUNITÁRIAS E PROPÔS UMA SOCIEDADE ALTERNATIVA BASEADA NAS COOPERATIVAS INDUSTRIAIS E AGRÍCOLAS → ABOLIÇÃO DO LUCRO E PROTEÇÃO AO TRABALHADOR



1 COMUNISMO

✓ DOUTRINA QUE DEFENDE A ABOLIÇÃO DA PROPRIEDADEPRIVADA DOS MEIOS DE PRODUÇÃO, A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DOS BENS PRODUZIDOS PELA SOCIEDADE E QUE A ORGANIZAÇÃO DA RIQUEZA SOCIAL SEJA FEITA PELA PRÓPRIA COMUNIDADE DE PRODUTORES;
✓ PROPÕE A EXTINÇÃO DO ESTADO, O AUTOGOVERNO DA COLETIVIDADE E O FIM DAS CLASSES SOCIAIS
✓ AS PRIMEIRAS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO HUMANA SÃO CLASSIFICADAS COMO MODALIDADES DE COMUNISMO PRIMITIVO


ALGUNS CONCEITOSMARXISTAS


MODO DE PRODUÇÃO


SIGNIFICAVA A BASE ECONÔMICA DA SOCIEDADE, QUE EXERCIA A INFLUÊNCIA MAIS PODEROSA SOBRE O CONJUNTO, DETERMINANDO AS DEMAIS INSTITUIÇÕES SOCIAIS;
✓ “O conjunto do sistema econômico, ou modo de produção foi denominado por Marx base ou infra-estrutura. As religiões, a ética as leis, os costumes e as instituições sociais compunham a superestrutura [...], omodo de produção constituía a base sobre a qual se erguia a superestrutura”.
(HUNT E SHERMAN, 2005, p.92).


✓ COMPUNHA-SE DE DOIS ELEMENTOS: AS FORÇAS PRODUTIVAS E AS RELAÇOES DE PRODUÇÃO;

✓ CONFUNDE-SE COM A ESTRUTURA ECONÔMICA DA SOCIEDADE: PRODUÇÃO, CIRCULAÇÃO E CONSUMO.

✓ MODOS DE PRODUÇÃO AO LONGO DA HISTÓRIA:
➢ COMUNISMO PRIMITIVO
➢...
tracking img