Economia da energia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 41 (10231 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 31 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REVISTA DO BNDES, RIO DE JANEIRO, V. 11, N. 22, P. 21-49, DEZ. 2004

O Pico de Hubbert e o Futuro da Produção Mundial de Petróleo
SÉRGIO EDUARDO SILVEIRA DA ROSA GABRIEL LOURENÇO GOMES*

RESUMO O artigo visa divulgar o conceito de pico da produção mundial de petróleo (Pico de Hubbert), assim como a metodologia utilizada para estimar sua data de ocorrência. Apresentam-se ainda dois cenáriospara a produção futura de petróleo: o de um grupo de especialistas seguidores da metodologia de Hubbert e o adotado por órgãos governamentais norte-americanos.

ABSTRACT

O pico da produção de petróleo deverá ocorrer – se a hipótese apresentada no artigo estiver correta – em poucos anos, tornando crucial a questão da sua substituição como fonte de energia. As perspectivas das diversas fontesalternativas com potencial para substituir parcialmente o petróleo são, portanto, examinadas sumariamente. O trabalho faz igualmente comentários a respeito da situação do Brasil em face de uma possível crise energética, concluindo que a posição do país é relativamente favorável.

This article aims to inform about the concept of the world oil production’s peak (Hubbert’s Peak), as well as themethodology used to estimate when it will happen. Two scenarios are also developed regarding the oil production in the future: one conceived by a group of experts who follow Hubbert’s methodology, and another adopted by North American Government institutions. The peak of oil production should occur – if the hypothesis presented in this article are correct – in a few years, making it crucial thesubstitution of oil as a source of energy. The prospects of various alternative sources as potential oil substitute are, therefore, briefly examined. This paper also makes comments about Brazil’s situation concerning a probable energy crisis, concluding that the country’s position is relatively favorable.

* Respectivamente, gerente no Departamento de Bens de Consumo e Serviços e gerente noDepartamento de Indústrias Químicas do BNDES. Os autores agradecem a colaboração de Luiz Sérgio de Figueiredo Macedo e Pedro Martins Simões, respectivamente assistente técnico e estagiário no Departamento de Bens de Consumo e Serviços do BNDES, assim como os comentários de Sergio Varella.

22

O PICO DE HUBBERT E O FUTURO DA PRODUÇÃO MUNDIAL DE PETRÓLEO

1. Introdução

O

objetivo principal desteartigo é contribuir para a divulgação no Brasil do conceito de pico da produção mundial de petróleo (Pico de Hubbert), ou seja, da concepção de que a sua produção segue, ao longo do tempo, uma curva aproximadamente normal. Trata-se de tema de grande importância, uma vez que há indícios de que o pico – correspondente ao ponto médio da curva – ocorrerá dentro de poucos anos. Caso essas previsõesestejam corretas, a crise de oferta é iminente, e pouco poderá ser feito para amenizar seus efeitos danosos para a economia mundial. Provavelmente, o ajuste inicial do mercado de petróleo seria feito por meio de uma forte retração da demanda, pressionada pelos preços elevados, o que se traduziria em uma forte e duradoura recessão mundial. Somando-se a isso, a substituição do petróleo por outrasfontes de energia teria de ocorrer de forma abrupta e constante para manter estáveis os níveis de atividade econômica. A parte central do artigo consiste na exposição do conceito de pico de produção, assim como da metodologia utilizada por um grupo de especialistas para estimar o momento em que ele será atingido. Como a metodologia exige a quantificação das reservas conhecidas de petróleo, serãoapresentadas as estimativas do montante das reservas feitas por esses especialistas, que são muito diferentes dos valores geralmente aceitos. Em virtude da natureza controversa do assunto, essa parte do trabalho aborda, em contraposição, as projeções de longo prazo do governo norte-americano para a produção mundial de petróleo. Além de breve exame dos aspectos relativos à distribuição geográfica das...
tracking img