Doutrinas e escolas da contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1811 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Antônio Lopes de Sá

DOUTRINAS, ESCOLAS E NOVAS RAZÕES DE
ENTENDIMENTOS NA CIÊNCIA CONTÁBIL

Faculdade Estácio Curitiba
Curitiba – 2011

Hoje, a contabilidade, como ciência, com várias doutrinas, segue valorizada graças aos esforços de escolas de pensamentos científicos, entre elas se destaca o Neopatrimonialismo.
EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO CONTÁBIL
A partir do século XVIII, enquantoa Contabilidade começara a teorizar seu objetivo, a maioria das outras disciplinas passavam de uma milenar história empírica, para uma fase racional superior.
O amadurecimento intelectual do conhecimento contábil ocorreu naturalmente ,e enquanto a Sociologia era criada na França, também na França a contabilidade era reconhecida na Academia de Ciências.
A partir do momento em que osestudiosos e intelectuais perceberam, que a informação era apenas uma memória, e era preciso saber qual seu verdadeiro significado, esse pensamento levou a uma consideração de maior profundidade, surgindo então a «ciência da Contabilidade» amadurecida na obra de J.P. Coffy, em 1836.
Estevão Rafael de Carvalho (1800-1846), na mesma época ,no Brasil, em 1837, cria a obra “A metafísica da ContabilidadeComercial” tratando ligeiramente de doutrina, na parte 3ª da obra. A forma como escrita já se percebia o quão perceptivo o intelectual Estevão era, que em sua obra só não tinha o mesmo caráter das obras européias devido o tão prematuro falecimento desse grande homem.
No século XIX , já se tinha o entendimento de que não bastava escriturar ,e sim , saber também o que fazer com todo essasinformações obtidas. Após séculos já se sabia que era necessário tirar proveito dessas informações para conhecer a razão de ser, do porque do movimento patrimonial.
Na metade do século XIX , a contabilidade começou a distinguir-se da escrituração contábil , para isso foi formada uma nova estruturação com vigorosas doutrinas tendo o objetivo de estabelecer relações de quando a riqueza patrimonial semovimenta, passando a ser um grande instrumento para o governo ou para qualquer ambiente inserido.
Com a dedicação do estudo cientifico , assim como hoje continua dedicado, a partir de teorias , teoremas e conceitos , passou-se a explicar o que ocorre com a massa patrimonial em muitas de suas transformações,comprovando que a escrituração somente mostra o que se gastou e a ciência determina sob quecondições e se é proveitoso ou não tal gasto, e ainda até o limite que pode ser feito sem prejudicar a empresa. O contador passou então a ser um medico da empresa, deixando de ser um informante e passando a ser um consultor, cuidando da saúde da empresa e orientando empreendimentos.
RAZÕES CIENTÍFICAS DA CONTABILIDADE
Toda a evolução da contabilidade, fundamentou-se em razões para o sustendo doedifício cultural doutrinário. Ter objeto próprio, método específico, finalidade determinada, teoremas, teorias, hipóteses, tradição, tais requisitos convencionais que são e foram necessários para o enquadramento de contabilidade como ciência.
Conhecer sobre a história da ciência é buscar encontrar a essência evolutiva do pensamento. O que racionalmente nos explica os fenômenos que acontecem com ariqueza, só existe pois vários estudiosos de varias partes do mundo traçaram conquistas através do “curso do pensamento contábil”.
Todos os alicerces do saber, doutrinas e tudo o que hoje nos parece óbvio, é fruto de lutas e obstinação da vida de grandes personagens. As lutas dos lideres das escolas de pensamento contábil não foram pequenas e enfim, após dois séculos de reforços chegou-se àconclusão sobre a natureza científica da Contabilidade em face desta possuir: objeto próprio,finalidade própria, método próprio, tradição, teorias próprias, doutrinas especificas, correlação entre outras ciências, enunciados de verdades universais e perenes, capacidade de previsões, meios de levantamentos de hipóteses e um caráter analítico.
Assim, dentro das convenções da Epistemologia, a...
tracking img