Diversos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9647 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
De jure : revista juridica do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 16, jan./jun. 2011

DIREITO PENAL ARTIGO

PRISIONIZAÇÃO: MÚLTIPLOS ASPECTOS DA ASSIMILAÇÃO PRISIONAL
FÁBIO LOBOSCO

Graduado em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2009). Mestrando em Direito Político e Econômico pela mesma Universidade. Membro do grupo de pesquisa ModernaTendências do Delito da Faculdade de Direito Mackenzie. Professor Convidado da Pós-Graduação em Computação Forense da Universidade Presbiteriana Mackenzie - Fundamentos da Investigação Criminal e Fundamentos do Processo Civil e Processo Penal. Membro da Comissão de Crimes de Alta Tecnologia da Ordem dos Advogados do Brasil/SP Atualmente é advogado - Ópice Blum Advogados Associados. Tem experiência . naárea de direito penal, cível e eletrônico.

RESUMO: O presente artigo fornece uma visão acerca do fenômeno psicossociológico da prisionização. Amparado em posicionamento doutrinário plural, e fundamentado na pioneira obra do autor norte-americano Donald Clemmer, analisa primeiramente os aspectos fundamentais do instituto, posicionando-o diante de uma multiplicidade de problemas carcerários, paraentão analisar sua origem e conceituação geral. Apresenta as premissas metodológicas para plena compreensão do fenômeno, através de um estudo de suas características gerais, aprofundando-se na análise dos agrupamentos sociais e aspectos estruturais da penitenciária. Em seguida, conceitua a fase inicial de prisionização, identificando seus principais elementos. Verifica as principais condicionantes deatuação da assimilação prisional, estabelecendo critérios para mensurar sua intensidade, para então identificar os efeitos do fenômeno sobre a personalidade do encarcerado. Por fim, aborda o fenômeno de maneira ampliada, analisando-o em relação a todos os sujeitos de um determinado sistema prisional, para então vislumbrá-lo diante da realidade penitenciária contemporânea, a fim de verificar avalidade de seus critérios e suas principais alterações diante da atual situação do sistema carcerário.
135

Fábio Lobosco



De jure : revista juridica do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 16, jan./jun. 2011

PALAVRAS-CHAVE: Prisionização; assimilação prisional; Donald Clemmer; premissas metodológicas; fase inicial de prisionização; condicionantes gerais;prisionização ampla; assimilação prisional e a nova realidade penitenciária. ABSTRACT: The present article provides a view of the psycho-sociological prisionization phenomena. Supported by a plural doctrinary approach and based upon the pioneer study of the North-American author Donald Clemmer, one at first analyzes the fundamental aspects of the institute, positioning itself in face of amultiplicity of penitentiary problems, in order to dissect its origin and general concept. One presents the methodological premise for the full comprehension of the phenomena, through a study of its general characteristics, taking an in-depth analysis of the social groups and structural aspects of the penitentiary. Afterwards, one conceptualizes the initial phase of prisionization, identifying its mainelements. Then, one verifies the major conditioners of the penitentiary assimüilation influence, thus stablishing criterias to measure its intensity, in order to verify the effects of the phenomena on the prisoner’s personality. At last, one approaches the phenomena in an amplified manner, studying it in relation to all of the members of a determined penitentiary system, only to observe it in face of acontemporary penitentiary reality and verify its criteria´s validity and its most important changes in relation to the current situation of the penitentiary system. KEY-WORDS: Prisionization. penitentiary assimilation; Donald Clemmer; methodological premisse; prisionization initial phase; general conditioners; ample prisionization; penitentiary assimilation and the new penitentiary reality....
tracking img