Ditadura argentina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2165 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A DITADURA ARGENTINA

Em março de 1976, quando, na Argentina, o gal. Videla comandou um golpe militar, tinha ao seu lado a sociedade , as forças produtoras e a imprensa que clamavam contra a desorganização do governo de "Izabelita Peron". A sociedade tinha medo de que houvesse uma onda de terrorismo igual à de diversos países do mundo. Mas o remédio foi bem pior, pois a ditadura instaladafoi bem pior
A Doutrina da Segurança Nacional foi o pano de fundo dessas ações, agindo como uma ideologia de justificativas e afirmação de critérios indispensáveis para instaurar o modelo político autoritário.
Os militares no poder abrigaram-se nesta "doutrina" elaborada nos centros de treinamento militar nos Estados Unidos, onde muitos desses oficiais tinham-se formado. Esta doutrinamaniqueísta, fundava-se na divisão do mundo em dois blocos: um ocidental e outro comunista. A luta contra o avanço do comunismo é um argumento que permite tudo; seu esquema de funcionamento é: 1 -um golpe de estado militar ou a nomeação de um civil fantoche, de quem se afirma um caráter transitório, para instaurar um poder forte, que tem como objetivo só "estabelecer a ordem" antes da democracia chegar; 2 -adeclaração do estado de sítio, com poderes excepcionais, suspensão da Constituição, restrição às liberdades democráticas e às atividades políticas e sindicais, controle da imprensa e concentração dos três poderes nas mãos do Poder Executivo.
Em todos os países da América Latina onde esta doutrina tem sido aplicada, os resultados foram semelhantes: violência e muitas mortes e desaparecimentos.
 Entre os diversos regimes militares que se instalaram na América Latina, houve diversas ações comuns, principalmente de troca de informações e até de aprisionamento de elementos "subversivos" fora de seus países, ao arrepio da lei. As mais famosas foram as "Operações Condor" e a Operação Cone Sul".
Veja o texto abaixo:
Em Buenos Aires, no 29 de maio de 2000, um grupo de 15 presos políticoscomeça uma greve de fome para exigir que o relatório 55/97 da Comissão de Direitos Humanos da OEA, onde se propõe sua liberdade, não continue a ser burlado pelos governos e pelos parlamentares.
Eles querem sair do cativeiro onde, por 11 anos, não puderam ver a luz solar.

Seu Crime? Tentar defender o governo democrático de um possível golpe de Estado.

A última gota.
A última ditadura Argentina(1976-1983) seqüestrou 30.000 pessoas, cerca do 0,12% da população média no período, proporção maior que a calculada para Chile (cerca do 0,02%). Mas não é só assunto de quantidade: o sadismo desenvolvido por seus carrascos admite comparação apenas com o nacional-socialismo alemão.
Os exilados argentinos não foram expulsos. Pelo contrário, fugiram escapando do terrorismo oficial que os procurava.Avaliações feitas por organizações internacionais em 1982 estimam seu número em 2,4 milhões. Há certeza de que Rio de Janeiro e São Paulo albergaram mais de 200.000.

Depois disso, parece justa a esperança, codificada na expressão "Nunca mais!", de que essa torrente de sangue fosse a última.

Mas não foi bem assim. Uma gota daquela torrente ainda se faz sentir.

Essa gota reúne, em pequenaquantidade, as piores mazelas da ditadura: assassinato, desaparecimento, tormentos, julgamentos falsos e prisão ilegal.

O Cenário Político na Década de 80.
Depois da derrota para a Grã Bretanha, em 1982, a ditadura perdeu o apoio dos partidos tradicionais, incluído o Comunista. O fanatismo das massas, que antes se ofereceram como "carne de canhão", se voltou agora contra ela.

A temporáriaperda de fé na onipotência do país deflagrou tal insegurança que fatos antes impensáveis viraram possíveis. Em 1983, Alfonsín, líder do setor moderado da União Cívica Radical, se impôs sobre a poderosa direita do partido e até sobre o candidato peronista à presidência.
Ele percebeu que, apesar do clássico militarismo da maioria, o ressentimento pelo fracasso bélico podia tornar popular uma...
tracking img