Direitos e deveres - cidadania

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1335 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Os nossos direitos e deveres como cidadãos, trabalhadores, homens, mulheres, crianças, família, casamento e filiação, raça, credo religioso - político, clubista, habitação, protecção social, saúde, educação e tantos outros, estão consagrados desde logo na nossa Constituição da República.

No entanto, sabemos que estes direitos e deveres nem sempre são
cumpridos nem são preservados.

Um dosdireitos mais interessantes que encontro na Constituição da República, é no seu artigo 47º (Liberdade de escolha de profissão e acesso à função pública), dado que muitas vezes essa liberdade é condicionada, pelos momentos da nossa vida, pelas habilitações académicas que temos, e estou a lembrar-me, que, por vezes, não «ganha» o lugar a pessoa mais capaz, mas sim aquela que politicamente maisconvinha.

No casamento, cada vez mais se lê, ouve e se sente na pele a violência doméstica, que recai em grande parte nas mulheres, mas também se sabe que os homens também sofrem da mesma violência, mas que calam por vergonha a violência nas crianças, sabemos também que acontece nas várias camadas sociais.

Na educação dos nossos filhos tentamos equilibrar os direitos e deveres familiares, tentamostransmitir esses conceitos com firmeza e com autenticidade, para que possamos fazer crescer cidadãos conscientes, bons e melhores que nós.

A nível profissional, temos códigos de trabalho, códigos de ética, que
regulamentam a nossa conduta como profissionais.
Exactamente por causa da nossa conduta profissional, vi-me necessitada de mudar de secção e passar a executar uma outra tarefa quenunca tinha passado pela minha cabeça fazer.
Devido a um conflito com a chefe de secção de pessoal, e uma vez que não conseguia resolver internamente o problema, entendi que o melhor seria eu sair ( e porque quem está mal que se mude). Fui conversar com o chefe máximo dos serviços, e tentei fazer entender que não estava a ser uma boa profissional se continuasse a trabalhar no serviço de recursoshumanos. O meu trabalho consistia na execução dos vencimentos dos funcionários e membros dos órgãos autárquicos da Câmara, tendo de analisar com rigor os documentos das horas extraordinárias, bem como eventuais subidas de escalão, actualizações de carreira ou outros dados, como por exemplo, ajudas de custo, despesas de saúde etc, que teria de inserir neste ou naquele vencimento, mas a minha chefe deentão retia todos esses dados até à véspera de eu fazer a ligação dos vencimentos à contabilidade, correndo risco de errar. Isto acontecia todos os meses. Eu não sei trabalhar dessa maneira e gosto de ter um método de organização de serviço de modo a ter tempo de conferir o trabalho. Este conflito produziu uma crise renal devido ao sistema nervoso alterado, levando a que eu estivesse internada nohospital em Lagos durante cinco dias. Nestes dias, aproveitei e pensei como devia agir para convencer o Sr. Presidente a deixar-me sair daquela secção. Verifiquei quais os serviços que estavam com défice de pessoal e aos chefes desses serviços apresentei a minha”candidatura” e detectei que na altura o colega que estava na tesouraria a dar apoio à tesoureira, não gostava do serviço que fazia e íasair da Câmara, fui falar com a chefe de Secção de Contabilidade e apresentei as minhas razões, voltei a falar com o Presidente da Câmara sobre a solução encontrada, encontrei uma colega que estava na contabilidade, mas queria sair para os recursos humanos, estava tudo organizado para dar certo. Estive a ensinar o meu trabalho à colega durante a manhã e de tarde ía para a tesouraria aprender oserviço, foi assim durante um mês e já estou no serviço de Tesouraria desde 2002. Estava cheia de medo, de errar e de me enganar com os trocos, dado que manuseio muito dinheiro, mas hoje estou completamente à vontade no serviço , muito embora ainda tenha muito que aprender.

De um modo geral, mas não menos importante, passo a transcrever
alguns direitos e deveres dos trabalhadores:
DIREITOS

–...
tracking img