Desiquilibrios hidro electroliticos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1873 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Distúrbios do Equilíbrio Ácido-Base
O normal funcionamento das células organismo depende de um conjunto de processos bioquímicos e enzimáticos do metabolismo celular. Para preservar a função celular, diversos factores devem estar dentro de limites estreitos, nomeadamente, a temperatura, a osmolaridade, os electrólitos e as quantidades de nutrientes, oxigénio, dióxido de carbono e o hidrogénio.Segundo Évora et al (1999 p.463) as causas mais comum dos distúrbios ácido-base são:
* Acidose Respiratória:
* Aguda: surge por comprometimento do Sistema Nervoso Central (SNC) ou comprometimento anatómico/funcional da caixa torácica.
* Crónica: surge por lesões pulmonares (exemplo: insuficiência respiratória crónica).
* Alcalose Respiratória:
* Aguda: surge porestimulação do centro respiratório e por estimulação dos receptores torácicos (exemplo: atelectasias, pneumopatias agudas).
* Crónica: vários mecanismos, como por exemplo, assistência ventilatória, insuficiência hepática, lesões no SNC e infecções.
* Acidose Metabólica:
* Por adição de ácido forte:
* Aguda: caracterizada acidose láctica, acidose diabética/corpos cetónicos,azotemia por insuficiência renal aguda.
* Crónica: surge por azotemia e insuficiência renal crónica.
* Por perda de bicarbonato:
* Aguda: surge por diarreita.
* Crónica: surge por fístula pancreática e acidose tubular renal.
* Alcalose Metabólica:
* Por perda de ácido forte:
* Aguda: surge por vómitos.
* Crónica/perda depotássio: surge por diarreia crónica, corticoides e diuréticos.
* Por ganho de bicarbonato:
* Aguda: infusão de bicarbonato e “stress”.
* Crónica: surge por ingestão de anti-ácidos.
Evóra et al (1999 p.466) elaboraram um esquema relacionando o diagnostico com o tratamento para os quatro tipos de distúrbios do equilíbrio ácido-base acima mensionado.
Figura 1- resumo daspossibilidades diagnósticas e terapêuticas dos distúrbios do equilíbrio ácido-base.

Fonte: Distúrbios do equilíbrio hidroelectrolitico e do equilíbrio ácido-base. Recuperado em: http://www.fmrp.usp.br/revista/1999/vol32n4/disturbios_equilibrio_hidroeletrolitico.pdf
De acordo com Furoni et al (2010 p.6) o organismo para manter o pH em níveis compatíveis com os processos vitais “lança mão de umasérie de mecanismos regulatórios que são: sistema tampão (instantâneo), componente respiratória (minutos) e componente renal (horas a dias).”

Mecanismos compensatórios:
Os produtos de dissociação e ionização estão geralmente em equilíbrio. O metabolismo das gorduras e hidratos de carbono origina dióxido de carbono e água.
Observando a equação química de Hasselbalch ( CO2 + H2O H2CO3 H+ + HCO3-), é possível compreender que se o dióxido de carbono não fosse eliminado, a reacção química ia dar-se no sentido de produzir ácido carbónico e ao dissociar-se aumentaria a quantidade de hidrogénio. Esta situação indicaria acidose.
* Sistema Tampão: constituído por bicarbonato (HCO3-), ossos, hemoglobina, proteínas plasmáticas e intracelulares. Estas substâncias fornecem e recebem iõeshidrogénio para minimizar as alterações do pH. Tem por objectivo deslocar a reacção química para obter uma maior produção de CO2 e água para serem eliminados pela respiração. É considerado a primeira linha de defesa para variações do pH pois ocorre instantaneamente à alteração ácido-base.
* Componente pulmonar: regula a concentração de CO2 sanguíneo através da eliminação na acidose ou retenção naalcalose. O controlo respiratório é provocado por variações na concentração de hidrogénio. Esta componente tem inicio minutos após a alteração ácido-base. É considerado como a segunda linha de defesa.
* Componente renal: a excreção de urina é a forma que os rins têm para controlar o equilíbrio ácido-base. Este controlo desencadeia-se por reabsorção de bicarbonato filtrado e regeneração do...
tracking img