Desigualdade de renda e pobreza no brasil e regiões

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 59 (14696 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Espírito santo – UFES
CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE DO ESPÍRITO SANTO - CEUNES
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO
ENGENHARIA Química

Adriana quemelli magioni
Cássio BRunoro ahumada
Fernanda altoé LORENCINI
MARIANA CARVALHO

DESIGUALDADE DE RENDA E POBREZA NO BRASIL E REGIÕES

São Mateus
2010
Adriana quemelli magioni
Cássio BRunoro ahumada
Fernandaaltoé LORENCINI
mariana carvalho

DESIGUALDADE DE RENDA E POBREZA NO BRASIL E REGIÕES

Relatório destinado à disciplina de Economia da Engenharia do curso de Engenharia Química, Ufes Campus São Mateus. Orientador (a) :Marielce de Cássia Ribeiro Tosta.

São Mateus
2010
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 3
2. DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO 4
2.1. HISTÓRICO 5
2.2. CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS PARA AANÁLISE DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO 7
2.3. BREVE HISTÓRICO DO BRASIL NA CEPAL 10
2.4. CURIOSIDADES 12
3. MENSURAÇÃO DA DESIGUALDADE DE RENDA E POBREZA NO BRASIL 12
3.1. ESTRUTURAÇÃO E CÁLCULO DOS INDICADORES SOCIAIS, ECONÔMICOS E ESTRUTURAIS 15
3.1.1. ANALÍTICOS 15
3.1.2. SINTÉTICOS 20
4. DESIGUALDADE SOCIAL E POBREZA: A SITUAÇÃO BRASILEIRA 24
4.1. INDICADORES ECONÔMICOS 254.1.1. PIB 25
4.1.2. RENDIMENTO DOMICILIAR 27
4.1.3. RENDA PER CAPITA 28
4.2. INDICADORES SOCIAIS 32
4.2.1. INDICADORES DEMOGRÁFICOS 32
4.2.2. EXPECTATIVA DE VIDA AO NASCER 36
4.2.3. TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL 38
4.2.4. TAXA DE ANALFABETISMO 38
4.3. INDICADORES DE INFRAESTRUTURA 40
4.4. SANEAMENTO BÁSICO 41
4.4.1. ABASTECIMENTO DE ÁGUA 41
4.4.2. ESGOTAMENTOSANITÁRIO 43

5. FILOSOFIAS DE MUDANÇAS NA ECONOMIA 44
5.1. POLÍTICAS DE REDUÇÃO DE POBREZA 45
5.2. REDISTRIBUIÇÃO DE RENDA 48
6. CONCLUSÃO 52
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 53


1. INTRODUÇÃO

A pobreza existe em todos os países, pobres ou ricos, mas a desigualdade social é um fenômeno que ocorre principalmente em países não desenvolvidos. O conceito de desigualdade socialcompreende diversos tipos de desigualdades, desde desigualdade de oportunidade, resultado, até desigualdade de escolaridade, de renda, de gênero, etc. De modo geral, a desigualdade econômica – a mais conhecida – é chamada imprecisamente de desigualdade social, dada pela distribuição desigual de renda. (Banco Rio de Alimentos, 2001)
O Brasil apesar de estar entre as dez maiores economias do mundo, é umdos campeões de desigualdade social. (CAMARGO, ca.2008)
Essa desigualdade tem sido percebida nas últimas décadas, não como herança da colonização, mas sim como uma decorrência do efetivo processo de modernização que tomou o país a partir do início do século XIX. Junto com o desenvolvimento econômico, houve um aumento da miséria, das disparidades sociais (educação, renda, saúde), da concentração derenda, do desemprego, da fome, da desnutrição, da mortalidade infantil, da baixa escolaridade e da violência.
Os índices de desigualdade no país subiram muito nos anos 60, na época do milagre econômico, piorando ao longo das décadas até 2001. De 2001 até os dias de hoje houve uma pequena redução da desigualdade, implicando em grandes mudanças na vida das pessoas. (NERI, 2010)
Enfim, conclui-seque Brasil econômico caminha distante do Brasil social. Enfrentar as disparidades e acabar com as desigualdades são desafios antigos que precisam ser vencidos. A desconcentração de renda pode se tornar um elemento dinamizador da economia e, consequentemente, a esperança de um futuro melhor para muitos brasileiros. Afinal, quanto maior a distância entre as classes sociais, maior a pobreza geral dasociedade. (DECICINO, ca.2007)

2. DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

De acordo com MAIA (2006), o desenvolvimento econômico é um conceito que por sua amplitude aproxima a economia das demais ciências sociais. Sua caracterização não se restringe ao crescimento da produção em uma região, mas trata principalmente de aspectos qualitativos relacionados ao crescimento. Os mais imediatos referem-se...
tracking img