Desempenho de cultivares de sorgo sacarino na região central de minas gerais visando a produção etanol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2750 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo Expandido




Bolsista BIC JÚNIOR/Fapemig Edital 01/2010.












Desempenho de Cultivares de Sorgo Sacarino na Região Central de Minas Gerais visando a produção etanol






Bolsista: Carolline Simão de Oliveira Xavier

Orientador: Dr. Rafael Augusto da Costa Parrella


















Sete Lagoas-MG

Fevereiro/2011


Desempenho deCultivares de Sorgo Sacarino na Região Central de Minas Gerais visando a produção etanol

Xavier, C. S. de O.(1) ; Parrella, R. A. da C.(2),

1 Bolsista BIC Júnior FAPEMIG – carollinesimao@gmail.com
2 Pesquisador, Embrapa Milho e Sorgo - parrella@cnpms.embrapa.br


INTRODUÇÃO


A demanda mundial por combustíveis renováveis têm-se expandido rapidamente nos últimos anos, devido apreocupação com a redução do volume de emissões de gases causadores do efeito estufa até 2012, como determina o protocolo de Kyoto (Napoleão, 2005). Além disso, incertezas a respeito da disponibilidade futura de recursos não renováveis e tensões geopolíticas em regiões produtoras de petróleo têm despertado grande interesse pelos biocombustíveis, pois, estes são os mais viáveis substitutos para opetróleo, em escala significativa. Os biocombustíveis apresentam futuro promissor pois a demanda mundial por esse tipo de energia tende a crescer e o seu uso é sustentável além de apresentar oportunidade de aquecimento da economia agrícola.
O Brasil apresenta algumas características que o qualificam a liderar a agricultura de energia e o mercado da bioenergia em escala mundial. A primeira é apossibilidade de dedicar novas terras à agricultura de energia, sem a necessidade de reduzir a área utilizada na agricultura de alimentos. Além disso, em algumas regiões, é possível fazer múltiplos cultivos sem irrigação, em um ano agrícola. Com irrigação essa possibilidade amplia-se. O Brasil possui a base para produção de bioenergia devido a alta intensidade de radiação solar que recebe durantetodo o ano, por situar-se nas faixas tropical e subtropical. E ainda, o país possui ampla diversidade de clima, além de possuir um quarto das reservas de água doce do planeta (MAPA, 2006).
O Brasil possui moderna tecnologia de agricultura tropical e possui pujante agroindústria. A produção de etanol constitui, assim, um mercado promissor para a geração de combustível renovável e para oestabelecimento de uma indústria química de base, sustentada na utilização de biomassa de origem agrícola e renovável. Desta forma, justifica-se o estudo de novas matrizes energéticas vegetais com potencial para serem utilizadas na produção de biocombustíveis. No caso do etanol, quando a matéria prima apresenta açúcares diretamente fermentescíveis produz-se o etanol de primeira geração de tecnologiacomo é o caso do caldo extraído dos colmos da cana-de-açúcar.
Ao lado da cana-de-açúcar, que é tradicionalmente empregada na produção de etanol, o sorgo sacarino apresenta-se como uma ótima opção sob o ponto de vista agronômico e industrial. Esta cultura deve merecer atenção dentre os objetivos propostos no Plano Nacional de Agroenergia 2006-2011 (MAPA, 2006), principalmente pelascaracterísticas reveladas no Brasil e em outros países, como os Estados Unidos da América e Índia. O sorgo sacarino pode oferecer, dentre outras as seguintes vantagens: rapidez no ciclo (quatro meses); cultura totalmente mecanizável (plantio por sementes, colheita mecânica); colmos suculentos com açúcares diretamente fermentáveis (produção de 40 a 60 t.ha-1); utilização do bagaço como fonte de energia paraindustrialização, co-geração de eletricidade, etanol de segunda geração ou forragem para animais, contribuindo para um balanço energético favorável; cultura mais tolerante à seca e baixa fertilidade. E ainda, o Brasil oferece condições climáticas adequadas para permitir a obtenção de duas colheitas por ano e até três colheitas em regiões quentes e sob irrigação, tornando a cultura competitiva mesmo...
tracking img