Descartes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2670 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
VIDA E OBRA…

René Descartes nasceu em La Haye, em 31 de março de 1596, e morreu em 1650 em Estolcomo, devido à uma pneumonia. Com um ano de idade ficou órfão, e com onze foi enviado à um colégio jesuíta. Mas seu “lado aventureiro”o fez abandoner os estudos na escolar durante um tempo, ele alegava que esta nao ensinava a verdade das coisas, mas só se contentava com a repetição dosensinamentos dos antigos. Assim, como esse pensamento que ele, ao concluir seus estudos, decidiu viajar o mundo à procura dos diferentes costumes e terras, lançando um novo olhar sobre o mundo.
Pouco se sabe sobre sua vida pessoal, apenas que ele era um homem que “valorizava a solidão”, assim, podia dedicar-se à reflexão. Sabemos também que Descartes teve uma fllha com sua governanta e que a criançamorreu aos cinco anos, deixando uma dor e uma marca irreparável em seu coração e em sua vida. Esse fato agravou ainda mais sua característica solitária, fazendo com que a filosofia e a ciência passassem, a partir de então, a serem sua maior distração e ocupação.
Em 1637, publica o “Discurso do método”, obra inaugural da filosofia moderna, escrita em francês, diferentemente das obras da época queeram escritas em latim. Seu propósito era alcançar um amplo publico, todas as pessoas voltadas de “bom – senso ou razão”, sem discriminações ou limitações. A sua preocupação central com esse livro era em como os leitores poderiam ter acesso a ideias verdadeiras, imunes ao erro, segundo um pensamento metódico e sistemático. Defendia que a razão deveria fazer parte de todos os domínios da vida humana,portanto, defendia que a fé não deveria ordenar as relações humanas, ficando destinada a um culto específico. Devido à suas opines sobre a religião em 1663, uma parte de suas obras entra no Index da Igreja, sendo proibida.

PREFÁCIO…

* Argumentos filosóficos… Descartes considerava o bom senso ou a razão a melhor coisa do mundo a ser compartilhada. A razão é “igual”em todos, o quediferencia é sua aplicação, já que ela deriva de costumes, religião, conhecimentos… ele propõe um método que pode ser usado por todos, sem distinção, sempre que o indivíduo estivesse disposto a usar a razão e deixar de lado opiniões sem fundamento.

* A reforma do pensamento… seu objetivo é expor suas experiências, que se verdadeiras, poderiam ser adotas por outras pessoas; se bem – sucedidaspoderiam ser um caminho seguro de conhecimento.

* Regras do método… são propostas quarto:

1) Não aceitar nada como verdadeiro sem antes passer pelo crivo da razão.
2) Tudo o que é complexo deve ser dividido em partes mais simples, pois a razão terá mais condições de resolver esses problemas com eles estando mais simplificados.
3) Feita essa divisão, ela deve ser sem desvios para nãoprejudicar a verdade almejada.
4) Esse procedimento deve dar lugar a vários tipos de revisão e considerer todas as opiniões que puderem ser aproveitas.

* Penso, logo existo… o pensar passa a ser atribuído a existência das idéias e das coisas inteligíveis.

* Deus… Descartes abre caminho para provas racionais da existência de Deus.

* O bem – estar… A filosofia tem o caráter deproporcionar o bem – estar para todos os homens, bem – estar material e físico.

PRIMEIRA PARTE…
Considerações relativas à ciência.

* Descartes defende que o bom senso ou a razão – dferenciar o verdadeiro do falso e bem julgar – é naturalmente igual nos homens, por isso, ninguém pode se julgar melhor do que o outro. A diferença em cada pessoa é a forma de pensar, a maneira com queconduz suas ideias e atitudes.

* Na primeira parte, o autor faz uma apresentação do que pretende com esse livro. Ele diz que gostaria de ter um julgamento sobre si vindo dos leitores, e aqueles que achar relevante, ira tomar nota e acrescentar as crítias (boas ou ruins) em sua vida, sempre buscando se instruir mais.

* Seu intuito com o livro não é ensinar um método para as pessoas...
tracking img