Curriculo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 89 (22222 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
24 - outubro de 2008

1

Ano IX nº 24 - outubro 2008

Currículo Escolar: algumas reflexões
Editorial
“... As disputas pelo currículo – sobre quais experiências serão representadas como válidas ou qual língua ou história será ensinada – são inquestionavelmente permanentes.” (Michel W. Apple*)

N

este Suplemento, optamos pela reflexão sobre o Currículo Escolar, por entender que, nomomento atual da educação paulista, ela é oportuna e necessária. Contamos com os artigos A história da educação e o currículo escolar, de José Luís Sanfelice;Políticas para o Currículo Escolar: Significados e

Implicações para a Escola, de Mara Regina Martins Jacomeli; Reforma do Estado e política educacional: o contexto para a reforma curricular em tempos neoliberais, de Lalo Watanabe Minto;Currículo e Histórias de Vida, de Belmira Oliveira Bueno, Daiane Antunes Vieira Pincinato, Márcia Maria Brandão Santos; Escola e Currículo - A Discussão Necessária, de

Helena Machado de Paula Albuquerque; que abordam variadas questões sobre o currículo. Ainda, temos uma entrevista com Supervisor de Ensino sobre suas concepções de currículo e seu importante trabalho na Diretoria de Ensino. Finalmente,as resenhas de três obras sobre o assunto e sugestões de livros. Boa leitura!

Comissão organizadora: Albino Astolfi Neto Eliene Bonetti Jairo de Carvalho Maria Antonia de O. Vedovato Maria Cecília Melo Sarno Maria de Lourdes de Cápua Maria José A. Rocha R. da Costa Rosângela Aparecida Ferini

*APPLE, Michael W. e colaboradores – Currículo, Poder e Lutas Educacionais, Porto Alegre: Artmed,2008.

Abordagem

A história da educação e o currículo escolar
José Luís Sanfelice (*)
enti a necessidade de relacionar o tema central – currículo escolarcom a história da educação, em especial a história da educação brasileira, para não perder a dimensão de historicidade que a abordagem exige. Minha preocupação estará centrada no entendimento do currículo escolar como uma produção históricaintencional. Desde as origens da educação, entendida sob a ótica da prática formal escolar, discutiuse, mesmo que sob outras nomenclaturas e não necessariamente usando um conceito de currículo, quais conhecimentos, valores, comportamentos e habilidades aquela instituição deveria disponibilizar (impor?) aos educandos. Então, através do percurso histórico, é possível constatar-se como as propostascurriculares foram se alterando nos seus fundamentos filosóficos, quanto aos ideais pedagógicos, em relação à concepção de homem e, principalmente, no que diz respeito aos conhecimentos a serem

S

socializados. Bastaria lembrar, sem ter que entrar em detalhes, quanto é antiga a discussão travada entre os defensores de uma orientação curricular voltada para a formação mais humanística e osadeptos de uma formação mais de caráter científico. Quanto já não se escreveu, também, sobre uma formação mais generalista ou uma formação mais especializada dos educandos? E a educação religiosa? Deve ou não fazer parte do currículo escolar (em especial da escola pública)? Desde quando esse debate está em pauta? Hoje se discute formação profissional, formação técnica, tecnológica e formação para omercado. E qual currículo? É razoável lembrar também que os jesuítas, ardorosos combatentes da Reforma Protestante e ativos participantes da empresa colonial portuguesa no Brasil, discutiram durante muitos anos o conjunto das suas ações pedagógicas, o eixo do seu currículo de ensino, até que universalizaram seus procedimentos pela edição do Ratio Studiorum. Pode-se dizer

que os jesuítas tinhambastante clareza do que queriam na educação e na catequese, dentro do processo da Contra-Reforma e de conquista européia sobre a América e os povos indígenas: formar cristãos, quadros da própria ordem religiosa e ilustrar parte das elites. Os propósitos jesuíticos junto à Coroa portuguesa, em certo momento, não foram mais partilhados integralmente pelo ministro Pombal (ilustração abaixo). Pombal...
tracking img