Cultura religiosa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (422 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Os símbolos da ausência- capitulo 1

Idéia central

Nossa tradição filosófica fez seus sérios esforços no sentido de demonstrar que o homem é um ser racional, ser de pensamento. Mas asproduções culturais que saem de suas mãos sugerem, ao contrário, que o homem é um ser de desejo. Desejo sintoma de privação.
O primeiro capitulo começa citando algumas características que os animaispossuem e como eles são capazes de se adaptar ao meio e vice versa, o objetivo disso foi mostrar como os seres humanos são diferentes dos outros animais, eles são capazes de pensar e por isso não seconformam com o mundo do jeito que ele é. O ser humano ao contrario dos outros animais não sobrevive por meio de artifícios de adaptação física, e sim através da criação da cultura e, com ela,as redes simbólicas da religião.

Manifestações da NATUREZA x CULTURA (pagina9)
Improviso x padrão

Autores citados

Albert Camus,
S c h e l l e r
Bíblia,
Antojne de Saint-Exupéry(pagina26)
Wittgenstein(pagina 29),
Sartre (pagina 30),
Biólogo Johannes von Uexkül (pagina 33),
Berger& Luckmann(pagina 34),
D u r k h e i m(pagina35)

Citação
Pagina 25 “Camus observou que écurioso que ninguém esteja disposto a morrer por verdades cientificas.”
As pessoas se dispõem a morrer por uma causa, por um ideal mais elas não estão dispostas a morrer por uma coisa que já foicomprovada cientificamente, ou seja, aquilo que não possui nenhuma emoção. É engraçado, por que o que nos difere dos outros animais é capacidade de pensar, de ser racional mais nem sempre aquilo que éconsiderado ter mais importância é o que possui mais significado para nós.

Resposta

Religião é tudo aquilo que o homem determina ser religioso, é um conjunto de pensamentos, de símbolos, conjuntode objetos que junto possuem um significado. É através dela que “conseguimos” enxergar o invisível, ela é responsável pela transformação do profano em algo sagrado.
(pagina 26 tb tem exemplo)...
tracking img