Cultura no novo testamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1801 palavras )
  • Download(s) : 1
  • Publicado : 10 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A CULTURA E O AMBIENTE SECULAR DO NOVO TESTAMENTO

A POPULAÇÃO JUDIACA

Tem - se calculado que mais de quatro milhões de judeus vivia no Império Romano durante os dias do Novo Testamento, talvez 7% da população total do mundo romano. Mas dificilmente o número de judeus que viviam na Palestina atingia a setecentos mil. Existiam mais judeus na Alexandria, no Egito, do que em Jerusalém;e mais na Síria do que na Palestina! E mesmo em certas porções da Plestina(na Gliléia, onde Jesus se criou, e em Décapolis) os gentios eram mais numerosos do que os judeus.

IDIOMAS

O latim era a língua oficial do império romano, mas era o idioma mais usado principalmente no ocidente. No oriente, a língua franca, ou seja, o idioma comum era o grego. Além do grego os habitantes daPalestina falavam o haramaico e o hebraico pelo que também Jesus e os primeiros discípulos provavelmente eram trilíngues.

TRANSPORTES, COMÉRCIO E COMUNICAÇÕES

Estradas

No campo dos transportes, comércio e comunicações a Palestina era bem pouco desenvolvida; provavelmente o país não possuía estrada pavimentada, embora existissem muitas estradas principais. Uma dessas estradas partia deJerusalém, na direção sudoeste, para Belém e Gaza e outra partia de Jerusalém na direção nordeste, para Betânia, Jericó e Damasco. Paulo estava percorrendo essa última quando teve a visão de Cristo. A segunda estrada principal se separava da primeira na Transjordânia e atravessava Decápolis até Cafarnaum. A maioria dos judeus percorria essa duas estradas quando iam de viagem entre a Galiléia e aJudéia, a fim de evitar entrar em Samaria. Uma estrada secundária, na qual Cristo ressurreto conversou com dois discípulos, segui para além de Emáus até Jerusalém. A quarta estrada principal ia desde Jerusalém e seguia para direto para o norte, atravessando Samaria e terminando em Cafarnaum.


Transporte e Comércio

Embora na Palestina o sistema de estradas fosse deficiente, porquase todo o império romano, as rodovias eram famosas com razão. Eram construídas tão retas quanto possível, e muito duráveis. As pessoas viajavam a pé, em lombo de burro, a cavalo ou montadas em mulas, e usavam carruagem ou liteiras. Era possível adquirir mapas de turismo em forma de manuscrito.
Por água é que se escoavam, acima de tudo, os transportes comerciais, visto que o Egito era ofornecedor de pão do império romano, Alexandria era o porto principal e o escoadouro dos cereais produzidos no Egito. Navios alexandrinos atingiam cerca de 60 m de comprimento, possuíam velas e levavam remos para casos de emergência. Um navio dos grandes várias centenas de pessoas (passageiros) em adição com a carga.

Comunicação

Estradas rios e o mar Mediterrâneo proviam as linhas decomunicação. O material de escrita para cartas e outros documentos era os papiros, ostracos ( pedaços quebrados de cerâmica) e tabletes recobertos de cera. Mas em caso de manuscritos importantes, os mesmo eram empregados o couro ou o pergaminho.
A maior parte das notícias era propagada oralmente pelos arautos ou em notificações públicas, colocadas em quadro de boletim.

SERVIÇOS PÚBLICOSAlexandria contava com um bem desenvolvido sistema escolar. A biblioteca da cidade continha acima de um milhão de volumes. A escavação tem mostrado que a cidade de Antioquia, na Síria, dispunha de dois km e meio de ruas dotadas de colunas, pavimentada de mármore e com um completo sistema de iluminação noturna.
As principais cidades do império contavam com sistemas de esgotossubterrâneos. Havia banhos públicos para todos: a admissão custava dez centavos; a princípio as pessoas costumavam tomar um banho por dia, mais tarde, entretanto, alguns já estavam tomando quatro a sete banhos diários.

MORADIAS

As casas de moradia da porção ocidental do império romano eram contruidas de tijolos ou de concreto, pelo menos nas cidades. Os bairros mais pobres e as áreas...
tracking img