Cuidados continuados integrados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 43 (10645 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Revista da Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados

Integração

O papel do apoio social na intervenção continuada

Abordagem multidisciplinar no Plano Individual de Intervenção

Rede A
Formação

Nº 1 | Dezembro 2010 Quadrimestral

a pessoa e devolver-lhe
a autonomia

Reabilitar

Desenvolvimento
Consultor da OMS identifica trabalho a desenvolver nos CuidadosPaliativos
1

Caminho

Missão
Desentendam o tempo que a vida aqui não esmorece, o sol floresce. Velhos e mais novos ultrapassaram as sombras ao hino da alegria, para que a vida lhes sorria. A imortalidade não existe com a dádiva de todos os mortais. A gratidão é o beijo sem palavras que se dizem com o olhar. Há sempre sinais que se podem dar e gestos perpétuos. Bem hajam.Inês Guerreiro



2

3

Ideias

Ideias

Reabilitar a pessoa em todos os domínios da sua vivência
A visão e intervenção da Segurança Social na construção e implementação da RNCCI e seu contributo na continuidade e humanização dos cuidados prestados à pessoa
O que significa este novo modelo de cuidados continuados integrados? Os cuidados continuados integrados pretendem adisponibilização de cuidados de forma contínua, sem interrupções, a pessoas vulneráveis, em situação de dependência e com múltiplas necessidades. Permitem ainda elaborar diagnósticos mais adequados, porque são mais informados e completos. Este modelo constitui um novo nível intermédio de cuidados de saúde e apoio social, comprometendo iniciativas de cooperação intersectoriais, entre prestadores dosector público, privado e social. Em que medida intervém a Segurança Social neste modelo? O conceito de cuidados continuados integrados para além da perspectiva da pessoa/ família, procura também a integração organizacional e por essa razão tem implicações ao nível da gestão e orientação dos serviços. A Segurança Social tem procurado agir em complementaridade, acentuando a importância da adaptação doscuidados de saúde com os cuidados de apoio social e sublinhando o objectivo da prestação de um serviço de qualidade, não só adequado às reais necessidades das pessoas, mas também às suas expectativas e exigências. Por outro lado, a intervenção da Segurança Social surge como inovadora no que respeita ao modelo de financiamento preconizado pela RNCCI, quanto ao pagamento referente ao apoio social.Enquanto o internamento em unidades de convalescença e em unidades de cuidados paliativos não tem custos para o utente, nos casos de internamento em unidades de média e de longa duração, os custos relativos aos cuidados de apoio social são calculados de acordo com a capacidade económica de cada utente e família. O direito à saúde é tratado de modo distinto do direito ao apoio social. O Modelo deFinanciamento Directo à Família (FDF) é um modelo centrado nos beneficiários e no princípio da diferenciação positiva, através do qual se define a atribuição de uma contribuição, maior ou menor, em função do serviço prestado, do conhecimento da realidade social e económica do indivíduo e do seu contexto familiar. O FDF procura uma protecção social mais justa, mais sustentada e mais eficaz. Qual opapel e metas da Segurança Social na reabilitação da pessoa? A reabilitação da pessoa procura maximizar a autonomia e independência do indivíduo em todos os aspectos da sua vivência, o que apenas se torna possível através de uma verdadeira integração de cuidados em que diversos profissionais de saúde, de comportamento, de ambiente, de serviço social, entre outros, criam as sinergias necessárias àrecuperação em função da patologia que o fragilizou,

“A Segurança Social tem procurado agir em complementaridade, acentuando a importância da adaptação dos cuidados de saúde com os cuidados de apoio social”, Dra. Sofia Rasgado, ISS

4

5

Ideias

O desafio está na complementaridade da intervenção pública com as diferentes formas de solidariedade, nomeadamente, familiares, organizações...
tracking img