CTS

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1368 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de julho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
UFABC

Maitê Sales Lima

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE
Maria Caramez Carlotto.

As aulas do módulo I deram início ao curso de ciência, tecnologia e sociedade, introduzindo assim, os primeiros autores a abordarem o tema e seus principais conceitos que serão apresentados ao longo dessa síntese. É revelada a principal concepção do que é ciência tecnologia esociedade. A ciência é mostrada como uma constituição, sua história constitucional e as diferentes formas de fazer ciência.
A primeira aula simboliza o surgimento da ciência moderna. O surgimento das universidades se dá na Alta idade Média, durante os séculos V e XII com a rede de escolas monásticas que eram ligadas à igreja, voltadas a formação do clérigo e com um renascimento cultural. Há umagrande oposição entre a cultura oral, marcada pelos trovadores e a cultura letrada, que era muito restrita ao estudo monástico, a última era valorizada pela sua trabalhosa estética.
Com algumas reformas da igreja no século IV, contida no Concílio de Latrão há uma maior acentuação do poder papal, uma nova organização da igreja, reconstrução de catedrais, dando origem às primeiras cidades e aunificação de dogmas. Surgindo assim, escolas urbanas, que passaram a ser abertas; institucionais e havia também nova necessidade de saberes, para interpretar as heresias.
Desse modo as universidades vão surgindo, com elementos de continuidade e de ruptura, sua localização urbana, os novos métodos e a função social dos formandos. Começaram a se criar como corporações de ofício pelaplurificação dos estudantes.
Jacques Verger acentua a Universidade de Paris que foi criada diante conflitos entre papas e bispos e posteriormente entre os bispos e as universidades, o papa dá privilégios às universidades, que resultaram em maior autonomia para organizar o ensino, realizar exames, selecionar os alunos, maior liberdade. Porém ainda havia uma limitação, era proibido o ensinamento dedisciplinas que envolviam a ciência e a filosofia natural aristotélica.
Nesse momento, tomando como base o texto ‘’ A Premissa’’ de Paolo Rossi, a ciência moderna nasce fora das universidades e em luta contra elas, mesmo os cientistas tendo frequentado-as. A conjuntura histórica se passa na Baixa Idade Média com a inquisição, a peste negra, guerras, fome e crises.
Interpretação da modernidadecomo um novo tempo. A renascença - o marco da revolução científica. Além liberdade, igualdade e fraternidade, com influências do iluminismo, uma luz contra a escuridão que foi a idade média, queria-se abandonar pelo o que passaram. Em contrapartida, esse mito, projetado pelos humanistas, que a idade média foi a época da barbárie é rompido e admite-se a importância das construções do período,catedrais e tecnologias rudimentares.
A ciência não tem mais os limites, o critério do que é certo ou errado deixa de ser ligado à igreja, os dogmas passam a ser errados e a observação da natureza passa a ser a base da verdade. As cidades começam a ser centro de circulação de ideias, os homens começaram a ter suas especialidades.
Para Robert K. Merton, em seu texto ‘’ pietismo, puritanismo eciência. ’’ A ética puritana começou a estimular o interesse pela ciência, os valores do puritanismo (trabalho sistemático e metódico) também influenciou a ciência (experimentação). Merton foi considerado o fundador da sociologia da ciência, sua tese 1938 foi ‘’ ciência, tecnologia e sociedade na Inglaterra no século XVII’’ e explica o porquê na Inglaterra.
Na Inglaterra surgiu a RoyalSociety (instituição destinada à promoção do conhecimento científico) o que proporcionou grande avanço para o âmbito da ciência, além da nova perspectiva de salvação, com a ética protestante, que se dava pela ascese intramundana.

A segunda aula introduz um sistema organizado de produção de tecnologia e sua transformação. No texto de Mowery e Rosenberg “A institucionalização da inovação” isso é...