Cronica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1541 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Restaurantes
Como sabe-se, Flávio (de alguma coisa) Júnior é o menino que mais questiona nas aulas. Na verdade, é o que mais reclama. Sabe-se também que ele detesta esse corre-corre: ter que atravessar o rio todos os dias para ir à escola. No colégio que Flávio estuda, tem aula de Educação Física pela manhã, aí ele falta ficar “birutinha das idéias”, pois tem que vir pela manhã e à tarde. Àsvezes, ele volta pra sua cidade. Outras vezes ele almoça em algum restaurante em Carolina. Dizendo ele, essas viagens estão estressando-o... e acabando com a sua mesada. Uma vez ele estava almoçando no K.Funé. Ele faz o pedido: - Eu quero frango com alcaparras. – O garçom olha pra ele meio desconfiado e pergunta: - Menino, você sabe pelo menos o que são alcaparras? – Flávio responde: - Não. Não seinão, por quê? – O garçom fala: - Como é que você quer comer uma coisa que você nem sabe o que é? E se der algum problema? E se você tiver alergia a alcaparras? Já pensou na situação: você estribuchando aqui no restaurante? – Flávio fica pensativo e diz: - É mesmo, seu garçom. Nesse caso, o que eu poderia comer? – O garçom fala: - Arroz, feijão, bife, batata frita e ovo. – Flávio bate na mesa como seestivesse zangado e fala, gritando: - ESSA COMIDA DE NOVO?! TODO DIA EU COMO ISSO. EU NÃO AGÜENTO MAIS. NÃO TEM OUTRA COISA PRA SE COMER AQUI NESSE BURACO QUE VOCÊS CHAMAM DE RESTAURANTE? – O garçom, na sua gigantesca paciência, responde: - Bom, temos também peixe. – Flávio olha para o garçom e pergunta: - Mas não é aquele negócio de sardinha enlatada não, né? – O garçom respira fundo e diz: -Não senhor. Sardinha enlatada só colocamos no macarrão. – Flávio faz expressão de tédio e fala: - Ai, que coisa mais pobre! Mas fora isso, quais os peixes que vocês têm? – O garçom fica meio embaraçado, mas responde: - Bom, eu não sei necessariamente quais os tipos de peixes... – Flávio levanta, bate na mesa novamente e diz: - COMO “NÃO SABE”?! COMO?! QUE TIPO DE... meu amigo, há quanto tempo vocêtrabalha aqui? – O garçom responde: - Há dois anos, senhor. – Flávio, ainda de pé, continua falando: - É de morrer uma coisa dessas! Dois anos! Dois anos! Dois anos é 1 quinto da metade de uma vida, você tá me entendendo? – O garçom, sério responde: - Sim, senhor. – Flávio continua falando: - Quer saber de uma coisa: me traz o prato de todos os dias. Não tem jeito mesmo. – O garçom vai saindo prabuscar, Flávio o chama de volta: - É... mas me responde uma coisa antes: o que são alcaparras? – O garçom suspira e responde: - Eu também não sei. – Ele se vira e vai buscar a comida do menino. Fatos como esse sempre aconteceram quando Flávio ia comer no K. Funé. Ele sempre tinha alguma coisa pra falar mal: - Esse arroz tá grudento e sem sal. – Outra vez: - Hoje, o arroz tá salgado demais e tá muitosolto. – Outra vez:

- Esse bife tá parecendo chiclete. Eu tô mastigando ele faz horas. – Outra vez: - Cadê a gema desse ovo? Ele não tem gema não? Gente, eu fico me perguntando: como é que colocam um ovo pro cliente sem gema? Ô povinho sem idéia! – Outra vez: - Que peixe é esse cheio de espinha? Ele tem mais espinha do que carne. Parece que vocês pegaram as espinhas de todos os peixes domundo e colocaram nesse aqui. Justo no meu! – Todas as vezes que Flávio “berrava” com o garçom, alguns clientes iam saindo devagar. Alguns nem entravam quando viam o menino lá. Depois de todas as chateações de Flávio, a dona do restaurante botou ele pra fora de lá. Depois de ser expulso do K. Funé, Flávio procurou outro lugar pra se alimentar... e encher o saco do povo. Alguém lhe indicou aChurrascaria Centro Sul (lá na saída da cidade de Carolina), mas ele não quis. Ele conversava com a pessoa que lhe havia indicado. Flávio diz: - Da beira do rio pra lá é tão longe que, se eu não morrer na ida, com certeza na volta eu não escapo. Você acha que eu sou maluco de andar esse tanto a pé? – A pessoa pergunta: - E por que você não pega um moto táxi? – Flávio responde: - Run, já basta eu ter que...
tracking img